Villas Boas acusado no Ministério Público Militar

Publicado em Comunicados

Voltaire concluiu que: “A civilização é obra de doidos,” (...) Não sendo, entretanto, o caso do gen. de ex. Eduardo Dias da Costa Villas Boas se insurgir contra o comando supremo e autoridade suprema do POVO, retendo execução à INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO porque, em 13 anos que o Exército acumula os expedientes da reação de cidadania não pode lhe restar ignorância no âmbito do instrumento de manutenção da estabilidade do Processo Histórico na Constituição, que é a preservação do poder constituinte no poder constitucional, com seu gatilho de emersão na fusão do voto com a bala no mandato/patentes de Presidente da República, como exaustivamente explicado no acervo expositivo da INTERVENÇÃO. Continua abaixo do vídeo.



443 /2014 – 00007787/2014–A.D. SF 15492345 1 BR; MPE/MS-PGJ – 043779-2/2; 018742-2/2019223-2/2M;CD 006198- 30.9.13;SPF 08335,006262/ 2014-11; PGR 00001654/2014;PGR 0007443PR 04.09.2013; PR JG 642440674BR STF AR-J6603237679BR;PF 08335.018120/2014-05; PGJ 022451-2/2; 022450-2/2 022450-2/2;018742-2/2; 019223-22/, 01237180;151113 1403 67; 01238632-1; 10123 1355; 11988/2014, 01237180;151113 1403 67; 01238632-1; 10123 1355; 11988/2014, PGR 10058/2014. STF SF 82200437/2014;STF PE 6197258220; ACFA PE 513259353JH; STF PE 513269996JH; STF PE 619725820JH; PRM-CAC-PR 10058/2014; PR PRM-CAC-PR 00010318/2014,para: RECUPERAR A SUA VOCAÇÃO DE LIBERDADE; RESTAURAR O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO; RESTABELECER A UNIDADE DA NAÇÃO; REENCAMINHAR O PAIS PARA O TRABALHO e RECONSTRUIR A SOBERANIA DO BRASIL;

estando constitucionalmente instaurada a execução da INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO junto aos poderes constitucionais e Procuradoria-Geral da República perante o Supremo Tribunal Federal em sua investidura de Corte Constituinte transformada em corporação terrorista na tirania oligárquica comunista fundamentalista transnacional corporativa terrorista de bandidos, e por isso, substituída na Constituição pelo Superior Tribunal Militar;

pelo cidadão Celio Evangelista Ferreira do Nascimento, brasileiro, jurista, título de cidadania outorgado pelo art. 14 inc. II, b, da Constituição, cadastro eleitoral nº 0038.4759.0647/Brasília-DF, filiação partidária 011745991910/PMDB, CPF nº 198.285.009-49, RG 788947/MS, endereço operacional no Quartel General do Exército – SMU, Brasília/DF; endereço de expedientes: telefone 61 98238-24.15.no COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMADAS, neste

ATO DE CIDADANIA DECLARATÓRIO AO MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR

DECLARA REAÇÃO DE FORÇA NA INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO
HISTÓRICO DE AUTO DEFESA DA CONSTITUIÇÃO E DE LEGÍTIMA DEFESA SOCIAL,
POLÍTICA, ECONÔMICA E HISTÓRICA DA NAÇÃO, EMPREGANDO NO DESFECHO DE
FORÇA DE CAMPO: 1) OS CAMINHONEIROS E TRANSPORTADORES; 2) A POPULA-
ÇÃO CARCERÁRIA; 3) AS POLÍCIAS MILITARES, CIVIS E AGENTES PENITENCIÁRIOS
4) A POLÍCIA FEDERAL; 5) MILITARES DA RESERVA, EXONERADOS E AFASTADOS;
6) MILITARES DA ATIVA EM REGIME DE REAÇÃO DE EXPURGO DOS BANDIDOS TER-
RORISTAS INFILTRADOS NAS FORÇAS ARMADAS; 7) ATIRADORES DE ELITE DO SO-
CORRO HUMANITÁRIO QUE SERÁ INVOCADO PELA SOBERANIA SOLIDÁRIA. MOTI-
VADO PELOS ATENTADOS TERRORISTAS NA TIRANIA OLIGÁRQUICA COMUNISTA
FUNDAMENTALISTA TRANSNACIONAL CORPORATIVA TERRORISTA DE BANDIDOS
CONTRA A CONSTITUIÇÃO, QUE ESTÁ EM PRÁTICA DESDE 2003 NA EFETIVAÇÃO
DO PROJETO DE PODER DO PT DE COMUNIZAR O BRASIL EM 22 ANOS ATRAVÉS
DO CRIME ORGANIZADO NO GOVERNO, OPERADO POR GANGUES POLÍTICAS E GE-
RIDO POR CORPORAÇÕES QUADRILHEIRAS, NA FORMA SEGUINTE:


I. A COMPOSIÇÃO TERRORISTA NO GOLPE DE ESTADO OBJETO DESTE ATO.

I.a – A TRAIÇÃO DO BANDIDO TERRORISTA NO COMANDO DO EXÉRCITO.

Como mostra com o anexo 1 que registra o corpo de delito do País, identificando a tirania oligárquica comunista fundamentalista transnacional corporativa terrorista de bandidos responsável e culpada pelo estado de guerra convulsional terrorista de massacre da nação, por onde se efetiva o GOLPE DE ESTADO TERRORISTA que Luiz Inácio Lula da Silva instaurou em 2.003 com o “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anos,”no dia 13.11.2.017 as Forças Armadas foram habilitadas com o ATO INTERVENTORIAL CONSTITUINTE DE PRISÃO dos meliantes: Michel Temer, Rodrigo Maia, Eunício de Oliveira e Carmen Lúcia, por estarem eles em flagrante delito de esbulho da instituição da Presidência da República e usurpação do respectivo cargo desde o dia 1º de janeiro de 2.015, determinada pela constitucionalidade, legitimidade e necessidade da reintegração da Instituição da Presidência da República à União e consequente posse interina no cargo de Presidente da República do cidadão titular constituinte do mesmo, que sagrar-se com a envergadura de estadista e magistratura suprema da nação, que o momento impõe.

Porém, ao invés de acatar a habilitação posta às Forças Armadas pelo POVO no comando supremo e autoridade suprema delas, como a Constituição institui, o Gen. de Ex. Eduardo Dias da Costa Vilas Boas, que esbulha o Comando do Exército na qualidade de bandido terrorista comunista CAPACHO da bandidagem comunista terrorista no poder, não se submeteu à Constituição que as Forças Armadas produziram e declarou por diversas verborragias de agressão à nação em massacre, que “não dará execução ao ATO INTERVENTORIAL CONSTITUINTE DE PRISÃO dos meliantes, porque ele é contra a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO da qual o ATO decorre.”Fundado em ASNEIRAS próprias dos comunistas que não têm senso do ridículo e nem compromisso com o bom senso esclarecido, como a sua “lição” de que “as Forças Armadas são do Estado. E só por convocação deste cumprem seu papel institucional.” Revelando que é da mesma “escola cubana” do terrorista Alexandre de Morais “docente em direito do estado. “

Conduta essa, própria dos mentecaptos comunistas entre os quais o Gen. de Ex. Villas Boas se arrola bafejando o orgulho que sente da bandidagem terrorista que o funde pelo comunismo maoísta chinês, talvez assimilado do tempo em que por lá serviu. E por isso,o embuste e a traição retórica é a sua marca comum com a bandidagem terrorista no poder quando diz:“ As instituições militares estão comprometidas com a consolidação da democracia"....Pois,“democracia” é o embuste que os comunistas terroristas usam para implantar a tirania oligárquica comunista fundamenta- lista transnacional corporativa terrorista de bandidos.

Com essa conduta o Gen. de Ex. Eduardo Dias da Costa Villas Boas demonstra estar na prática do ideologismo doloso de destruição terrorista da civilização constitucionalista brasileira, dando sustentação à efetivação do “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anos.”O qual começou com: 1) a transformação dos poderes constitucionais em um “sistema corporativo gangsterista formado pela fusão de analfabetismo com vadiagem, marginalidade, covardia e irresponsabilidade;” 2) a substituição da ordem jurídica e do regime democrático pelo crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporações quadrilheiras, distribuídos por todo o tecido organizacional da nação e todas as estruturas operacionais da República; 3) o submetimento da Constituição aos bandidos escondidos atrás de mandatos inventando leis, para bandidos escondidos atrás da toga manter o terrorismo acordado como sistema de poder e a corrupção e roubo partilhado como forma de governo; 4) o estabelecimento do roubo do País, massacre da Nação e destruição da Pátria por objeto político do modelo ideológico quadrilheiro anárquico de agressividade, violência, desintegração social, desagregação nacional, custos, gastos, consumo, gastança, extravagância, prejuízos, endividamento e apodrecimento moral, intelectual e espiritual da civilização brasileira; e assim substituíram o Estado econômico de trabalho, empreendimentos, poupança e progresso para qualidade de vida fundado na hereditariedade e suceder-se de gerações, que o sustentava com a geração tributária assentada na expansão empresarial; 5) implantaram a estatização da economia pelo “socialismo monetarista de Estado sem economia,” que aloja os políticos, a plebe votante, as oligarquias do poder, a vadiagem e os apátridas de toda a espécie no Estado, o qual mantém o País em movimento de consumo por falcatruas contábeis, estelionato estatístico, renúncias fiscais estelionatárias, estelionato de preços públicos, estelionato de consumo, contabilização de dívida pública renegociada como crédito, contabilização de exportações inexistentes, com cuja astúcia numérica fabricam ativos líquidos para lançamentos de papéis no mercado financeiro de captação do dinheiro do terrorismo islâmico pelas bolsas, e emissões de real frio para lastro metálico em contas correntes para os bancos darem giro à roda do consumo/produção que mantém o emprego no consumo fiado e a arrecadação tributária na produção submetida à agiotagem bancária, e se acumula em dívida bruta já em mais de R$ 7 trilhões,eliminando os investimentos privados de expansão empresarial e acorrentando o crescimento econômico ao Estado pelas emissões de lastro metálico em contas correntes sem lastro de conversão. Sustentando a Folha de Pagamentos, o assistencialismo eleitoreiro e os gastos da República alojados na Política, e sujeitando a iniciativa privada ao desempenho ideológico de governo. E assim reduziram o País a um terço do seu tamanho econômico em 2003, pela depressão econômica, expurgado do capital privado metálico e submisso às emissões governamentais sem lastro de conversão. Em cujo sistema, a Folha de Pagamento e Gastos da República é suprida imediatamente pelas emissões de “lastro metálico” em contas correntes, e a Segurança, a Saúde, a Educação e os poucos investimentos que ainda restam na destruição ideológica do País no projeto “Pátria Grande” que o dissolve entre a China e demais países componentes da organização terrorista, precisam esperar o giro das emissões frias pelo consumo/produção adentrarem o Tesouro onde são “esquentadas” em forma de impostos, emolumentos, custas, multas, taxas, encargos, juros e lucros e saem como “capital público ou orçamentário.”

Nesse desempenho a bandidagem comunista fundamentalista terrorista no poder já mataram mais de 5 milhões de pessoas, na base, hoje, de 94 pessoas por dia eliminadas nos corredores de extermínio do SUS; 174 pessoas eliminadas por dia no arraial de extermínio da marginalidade de campo; 53 mil pessoas eliminadas por ano e outras 135 mil aleijadas e feridas nos corredores de extermínio do trânsito; 16,1 milhões de pessoas nos corredores de extermínio pela tortura do desemprego no País falido e sem um programa de cobertura econômica à sua expansão demográfica.Em cuja sustentação a bandidagem oligárquica comunista terrorista estão empenhados pelo pleito eleitoral terrorista de 2.018, para o qual destacaram R$ 3 bilhões dos cofres públicos como “verba de custeio,” na qual vão embutir o saqueamento do País pela modalidade das “doações de campanha;” por cujo espetáculo dão ao mundo a aparência de um País democrático, quando, na realidade, é uma cleptocracia, com o País transformado num sindicato de ladrões, com o povo sequestrado em seus lares e locais de trabalho ao extermínio pela tortura do terrorismo do medo, insegurança pública, insegurança jurídica, insegurança econômica e insegurança nacional. Mantendo assim, o sistema de redistribuição do País como despojo das urnas, que fazem entre si, de dois em dois anos pela modalidade de “bases parlamentares,” “governo participativo,” “coalisões políticas,” “acordos de governabilidade” e “alianças supra partidárias.” Em cuja redistribuição entram as investiduras, as funções e os cargos públicos que compõe a “moeda suplementar” nas barganhas, cambalachos e falcatruas que integram a dinâmica marginal sob a chefia da “presidência da República.”

Isso tipifica um GOLPE DE ESTADO TERRORISTA face a civilização brasileira ser fruto da Doutrina Cristã que foi implantada pelos descobridores no ato religioso de entrega da terra descoberta, em posse para Deus, no dia 26 de abril de 1.500. Sob cuja formação política histórica, a Assembleia Nacional Constituinte promulgou a Constituição espiritualista que se instrumentalizada com Estado religioso para a operacionalidade do Processo Histórico pela LEI aplicada pelo DIREITO e consolidada pela JUSTIÇA. Tendo por dogma de civilização a “dignidade da pessoa humana” tipificada pela hombridade, honradez e caráter identificando a finalidade da nação na espécie humana de procriar, sobreviver e raciocinar.

GOLPE DE ESTADO TERRORISTA esse que extinguiu eficácia ao Estado Democrático de Direito pela tirania oligárquica comunista fundamentalista transnacional corporativa terrorista de bandidos inoculada nele; a qual submete o Brasil a estado de guerra convulsional terrorista de massacre, que está com 88,9%da nação doente por estresse, depressão, desespero, desesperança e medo.

Estando presentes, pois, os pressupostos e condições institucionais de legalidade, legitimidade e necessidade que impõem a reação de cidadania pela INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, em cuja execução, o POVO EM FORO DE SOBERANIA NO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMADAS NO CIDADÃO CELIO EVANGELISTA FERREIRA DO NASCIMENTO QUE ESTE SUBSCREVE, FUNDADO NO PRINCÍPIO UNIVERSAL DA ACUSAÇÃO PENAL DE QUE: “QUEM DE QUALQUER MODO SE ASSOCIA A BANDIDO OU A QUADRILHA DE BANDIDOS RESPONDE PELOS CRIMES POR ELA PRATICADOS,” (art. 5ºcaput CF),

ACUSA O GEN. DE EX. EDUARDO DIAS DA COSTA VILLAS BOAS DE: ROUBO DO PAÍS; MASSACRE DA NAÇÃO E DESTRUIÇÃO DA PÁTRIA. NA POSIÇÃO DE CAPACHO DA BANDIDAGEM COMUNISTA TERRORISTA NO PODER, SUSTENTADO POR ESMOLA QUE COME NA MÃO DE DILMA. EM CUJA DESQUALIFICAÇÃO POR COVARDIA, ALIENAÇÃO IDEOLÓGICA, TRAIÇÃO À PÁTRIA E APODRECIMENTO DA FARDA, ESTÁ SUBMETENDO O EXÉRCITO BRASILEIRO QUE COM ELE NÃO SE IDENTIFICA. MAS ESTÁ EM HOLOCAUSTO DA HIERARQUIA, DO QUAL SÓ PODE SAIR PELA INSSURREIÇÃO QUE, IN CASU, NÃO SE TIPIFICARÁ, PORQUE VILLAS BOAS É UM APÁTRIDA EM FLAGRANTE DELITO DE USURPAÇÃO DO COMANDO DO EXÉRCITO POR FORMAÇÃO QUADRILHEIRA COM A BANDIDA TERRORISTA ASSALTANTE DE QUARTEL E ASSASSINA DE SOLDADO, DILMA VANA ROUSSEF, ESBULHADORA DA INSTITUIÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA POR ASSALTO AO PODER FEITO PELO FORO DE SÃOPAULO COM O INSTITUTO LULA, JOSÉ DIAS TOFFOLI E A PROCURADORIA-GERAL ELEITORAL, COM DINHEIRO ROUBADO DA PETROBRAS, BNDES, ELETROBRAS, ELETRONUCLEAR E COFRES PÚBLICOS, COM O QUAL FABRICARAM O MANDATO PARA DILMA NAS URNAS ELETRÔNICAS E O REFABRICARAM PARA TEMER NA CÂMARA E SENADO COM O SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL PELO “IMPEACHMENT DA DILMA.”

A índole embusteira do acusado ressalta da sua própria “pedagogia constitucionalista” quando ele ensina que:“As forças Armadas são instituições do Estado. E só por convocação deste cumprem seu papel institucional.” Pois, falece a presunção de analfabetismo em favor dele, já que o bom senso não admite que um general de exército no comando máximo da instituição, não saiba ler a Constituição que as Forças Armadas produziram;na qual a IMPESSOALIDADE das Forças Armadas formando com o instrumental bélico o EQUIPAMENTO DE FORÇA do povo está clara. No seu art. 142 a Constituição não institui as Forças Armadas, mas, apenas as reconhece instituições nacionais permanentes e regulares, organizadas com base na hierarquia e na disciplina, sob a autoridade do Presidente da República investido da patente militar de comando supremo no art. 84 inc. XIII com o art. 1º incs. I, II e Parág único e o art. 4º incs. I,III da Constituição. De maneira que as Forças Armadas preexistem e pós-existem ao Estado, no art. 1º incs. I,II e Parág. único, com o art. 4º incs. I,III da Constituição; formadas no POVO pela tríade do Constitucionalismo: Nação-Território-Soberania. Ou seja, enquanto houver esta tríade identificando o Brasil no concerto mundial dos povos, as FORÇAS ARMADAS EXISTEM, INDEPENDENTEMENTE DE EXISTIR ESTADO, que só nasce da Constituição promulgada pelo POVO EM ASSEMBLEIA NACIONAL CONSTITUINTE. E na Constituição, o POVO instituiu o Estado sujeito a adequações por emendas à Constituição, e reconheceu as Forças Armadas instituições nacionais permanentes e regulares emergentes da tríade: Nação-Território-Soberania no POVO que, dessa forma, se constitui em PODER CONSTITUINTE preservado no poder constitucional no art. 1º incs. I,II e Parág. único com o art. 4º incs. I,III e art.84 inc. XIII com o art. 142 da Constituição. Pois, povo, poder constituinte e cidadania dizem a mesma coisa: FONTE DO CONSTITUCIONALISMO QUE É A DOUTRINA DA VIDA CIVILIZADA PERSONIFICADA POR PROCESSO HISTÓRICO REGIDO POR CONSTITUIÇÃO ATRAVÉS DE ESTADO COMPOSTO POR INSTITUIÇÕES POR ELA INSTITUIDO, COM BASE EM SUA CAPACIDADE DE AUTODEFESA ARMADA.Fora disto é o comunismo gramscista personificado pelo apodrecimento moral da nação e regido pela mistura do analfabetismo graduado com a marginalidade corporativa e a alienação ideológica que dá a BURRICE TERRORISTA EM SUICIDO DE PODER. Cuja situação se sofre, hoje, na vida pública do Brasil em todo o seu contexto institucional; com seu ponto culminante no Supremo Tribunal Federal com sua “docência em direito do estado,” produzindo “jurisprudência” por sapiências de investidura construídas com o “direito encontrado na rua” e impostas pela vitaliciedade do cargo.

A Constituição eliminou a revolução armada, o golpe de estado, a deposição de governo e equipou a vocação de liberdade do povo brasileiro com o Foro de Soberania instrumentalizado com a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, pela qual ele recupera o Estado Democrático de Direito quando este sofre ruptura na fusão do voto com a bala no mandato/patentes do Presidente da República, que lhe extingue eficácia e desprovê o Processo Histórico de regência institutiva. Avulta a bandidagem terrorista no poder substituindo a ordem jurídica e o regime democrático pelo crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporação quadrilheiras. E, nessa nova ordem constitucional, as Forças Armadas são o que o nome diz: FORÇA equipando o PODER como o revolver equipa a pessoa em sua cintura.

Assim, como o anexo 1 mostra, as Forças Armadas estão constitucionalmente CONVOCADAS pelo POVO NO EXERCÍCIO DIRETO DO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DELAS. E sujeitas à execução do que a REAÇÃO DE CIDADANIA da nação lhes determina na INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, da qual emana a convocação. Patenteando-se, pois, a insurreição apátrida contra a nação em favor da tirania oligárquica comunista fundamentalista transnacional corporativa terrorista de bandidos apenada com condenação máxima em corte marcial.

E, general de exército que submete o Exército a Estado que nem existe mais, porque o que se tem ai é um ESBULHO INSTITUCIONAL dos poderes constitucionais pela bandidagem terrorista do poder, não tem a condição sine qua non para o posto, que é O DOMÍNIO DA CONSTITUIÇÃO. E ajunta a esse desprovimento, a INSUBORDINAÇÃO AO COMANDO E AUTORIDADE DO POVO que o convoca à defesa da Pátria, da autodefesa da Constituição e da legítima defesa social, econômica, política e histórica da nação, que emerge do dogma da dignidade da pessoa humana, o qual tem de fulgurar naturalmente no sacerdócio militar das armas. Cuja ausência na conduta do Comandante do Exército o exclui da confiabilidade militar mínima da FARDA.

Logo, presentes estão todos os elementos no corpo de delito do País, para o POVO EM FORO DE SOBERANIA NO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMADAS, RECONHECER que a insubordinação expressa do Gen. de Ex. Eduardo Dias da Costa Villas Boas, tipifica DECLARAÇÃO DE REVOLUÇÃO COMUNISTA TERRORISTA DE MASSACRE DA NAÇÃO POR SUPRESSÃO DO SEU EQUIPAMENTO ARMADO DE LEGÍTIMA DEFESA E DE AUTODEFESA DA CONSTITUIÇÃO contra a tirania oligárquica comunista fundamentalista transnacional corporativa terrorista de bandidos. E isto investe o POVO do desforço por todos os meios que o senso de sobrevivência confere a todas as espécies viventes no confronto pela vida, pelo abrigo da vida e pelos ideais que dão sentido à vida."O Exército está coeso e absolutamente consciente de que é uma instituição de Estado e de que não cabe participar de uma dinâmica de caráter político e de caráter partidário... Sempre vêm lembranças relativas ao período de 1964... O Exército continua o mesmo daquele período, com os mesmos valores, os mesmos princípios, os mesmos objetivos, mas as circunstâncias mudaram muito. Aqueles foram tempos de Guerra Fria, em que até mesmo a coesão do Exército estava ameaçada. "O Exército estava na eminência de rachar. Hoje o país tem instituições amadurecidas. Tanto que a gente vem nessa crise já há algum tempo e as instituições permanecem cada uma cumprindo as suas funções. O Brasil é um país complexo, tem um sistema de pesos e contrapesos que dispensa a sociedade de ser tutelada. Então ela própria, a sociedade, tem que encontrar os caminhos para a superação dessa crise."

O Comandante do Exército como equipamento bélico da “sociedade no caminho da superação da crise,” em primeiro lugar só pode se manifestar sobre: a constitucionalidade, a legitimidade e a necessidade da INTERVENÇÃO; e estes requisitos já foram verificados pelos poderes constitucionais perante os quais a “sociedade instalou o caminho da superação da crise” que é a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO pela reação de cidadania instaurada ao longo de 13 anos, com acompanhamento e proteção do Exército, que foi recebida, aceita, reconhecida e homologada como a Constituição institui. E, atendidas todas as cautelas de democracia, bom senso político, unidade nacional e impessoalidade, no dia 14.08.2017, perante a Corte Constituinte, a “sociedade instalada no caminho da superação da crise” convocou o Exército nas Forças Armadas, para: 1) reintegrar a Instituição da Presidência da República à União; 2) prender os meliantes que a esbulham e usurpam o respectivo cargo; 3) dar possa no cargo de Presidente da República vago desde o dia 1º de janeiro de 2.015 ao cidadão titular constituinte interino do mesmo, que sagrar-se indicado. E, os comandantes militares não têm de questionar da convocação, porque não cabe à hierarquia militar duvidar do seu comando supremo e autoridade suprema, visto que tal manifestação configura crime de insurreição, imediatamente punido com a destituição de posto e até da farda. Em segundo lugar, só insanidade mental exposta do Signatário poderia levar o Comandante do Exército à conduta por ele adotada contra a INTERVENÇÃO para cuja execução teve o Exército convocado nas Forças Armadas. Porém, ao invés disso, quem não tem sequer domínio primário da semântica constitucional é o general Villas Boas; mostrando com isso sua total alienação ideológica, pela falta de senso do ridículo que seu protótipo Lula da Silva faz questão de escancarar.

2.a. – AUSÊNCIA DE FORO DE SOCORRO NO REGIME.

Resulta provado, pois, que o POVO, depois de roubado, massacrado e despatriado está sem foro de socorro no Regime, porque, perante qualquer poder, a qualquer autoridade, peticiona ao próprio bandido ou a protetor dele. Pois, a Polícia Federal promove o espetáculo do “combate à corrupção, desvio de verbas públicas e lavagem de dinheiro” chefiada pelo corrupto, ladrão mor e supremo chefe do roubo do País, Michel Miguel Elias Temer Lúlia, que responde a 12 denúncias por crime de responsabilidade perante a Câmara dos Deputados; varias ações penais e inquéritos policiais. A Procuradoria Geral da República que promove o mesmo espetáculo é chefiada por Procurador Geral escolhido e nomeado por ele. Como o Ministério Público Militar também é chefiado por Procurador-Geral escolhido e nomeado pelo mesmo bandido. Não imaginava, entretanto, que essa situação chegava até as Forças Armadas, onde, no Exército, estava com o respectivo Comandante da bandidagem terrorista no poder, sustentando linha de frente na tirania oligárquica comunista fundamentalista transnacional corporativa terrorista de bandidos; comTamanha alienação ideológica às suas hostes que, já sem condições de saúde sequer para sobreviver no meio militar, “se mantém no posto, segundo comentários, resistindo e enfrentando pressões internas para evitar que nomes mais "linha-dura" e ícones dos "intervencionistas" - como o general Antônio Hamilton Martins Mourão atual secretário de Economia e Finanças do Exército - assumam o comando da Força.” De modo que a clara situação de confronto entre a nação em massacre e a bandidagem comunista fundamentalista terrorista massacrante como única via para o reencaminhamento da civilização brasileira pela legalidade, o bom senso, a unidade nacional e o progresso para qualidade de vida chegou ao ponto da auto defesa da Constituição e da legítima defesa social, política, econômica e histórica da nação pela força com os meios e recursos que o instinto de sobrevivência coloca, sob a fúria que o estado de massacre da nação gerou.

É nesta situação, pois, que o POVO EM FORO DE SOBERANIA NO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMADAS no seu cidadão que este subscreve, na execução do art. 127 da Constituição

INVOCA A REAÇÃO CONSTITUCIONAL DA INSTITUIÇÃO DA PROCURADORIA-GERAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR, SOBRE A INSUBORDINAÇÃO AO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMADAS, O ATENTADO TERRORISTA CONTRA A CONSTITUIÇÃO, A TRAIÇÃO À PATRIA, A TRAIÇÃO À FARDA, O ROUBO DO PAIS, O MASSCRE DA NAÇÃO , A DESTRUIÇÃO DA PÁTRIA E A COMPOSIÇÃO DO GEN. DE EX. EDUARDO DIAS DA COSTA VILLAS BOAS NO GOLPE DE ESTADO TERRORISTA INSTALADO COM O “PROJETO DE PODER DO PT DE COMUNIZAR O BRASIL EM 22 ANOS,” QUE SUBMETE O POVO BRASILEIRO PELA TIRANIA OLIGARQUICA COMUNISTA FUNDAMENTALISTA TRANSNACIONAL TERRORISTA DE BANDIOS À ISSO NO ESTADO DE GUERRA CONVULSIONAL TERRORISTA DE MASSACRE, QUE TIPIFICA OS REQUISITOS E CONDIÇÕES PARA O SOCORRO HUMANITÁRIO PREVENIDO PELA SOBERANIA SOLIDÁRIA QUE A CONSTITUIÇÃO INSTITUI.
ARGUINDO A SUSPEIÇÃO DE VOSSA EXCELÊNCIA SOB A ACUSAÇÃO DE SE COMPOR COM A BANDIDAGEM COMUNISTA FUNDAMENTALISTA TERRORISTA NO PODER, PORQUE FOI ESCOLHIDO E NOMEADO POR RODRIGO JANOT ESCOLHIDO E NOMEADO POR DILMA VANA ROUSSEFF QUE NÃO TINHA INVESTIDURA CONSTITUCIONAL PARA ISSO, PORQUE ESBULHAVA A INSTITUIÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA E USURPAVA O RESPECTIVO CARGO POR ASSALTO AO PODER FEITO PELO FORO DE SÃO PAULO, INSTITUTO LULA, JOSÉ DIAS TOFFOLI E A PROCURADORIA-GERAL ELEITORAL, ATRAVÉS DO PLEITO ELEITORAL TERRORISTA DE 2.014 PROMOVIDO COM DINHEIRO ROUBADO DA PETROBRÁS, BNDES, ELETROBRAS, ELETRONUCLEAR, COFRES PÚBLICOS E DO POVO, COM O QUAL FABRICARAM O MANDATO PARA ELA NAS URNAS ELETRÔNICAS.
E, COMO O GRAU DE QUALIFICAÇÃO DO CARGO POR NOTAVEL SABER JURÍDICO E REPUTAÇÃO ILIBADA NÃO COMPORTA A PRESUNÇÃO DE ANALFABETISMO DE VOSSA EXCELÊNCIA AO PONTO DE NÃO DOMINAR A ESTRUTURA DOGMÁTICA DA CONSTITUIÇÃO QUE ESTÁ SUPERADA POR ESSA TIRANIA TERRORISTA, ACUSA VOSSA EXCELÊNCIA DE SE COMPOR NA LINHA DE FRENTE DO GOLPE DE ESTADO TERRORISTA QUE INSTALOU A TIRANIA OLIGÁRQUICA COMUNISTA FUNDAMENTALISTA TRANSNACIONAL CORPORATIVA TERRORISTA DE BANDIDOS, NA QUAL VOSSA EXCELÊNCIA SE FAZ RESPONSÁVEL, POR ADESÃO DOLOSA TIPIFICADA PELA RENÚNCIA AO SEU ENCARGO NO ART. 127 DA CONSTITUIÇÃO E ABRANGÊNCIA DO ART. 5º CAPUT DA MESMA, PELO EXTERMÍNIO DE MAIS DE 5 MILHÕES DE PESSOAS EM REGIME CONTINUADO NA BASE DE 94 PESSOAS ELIMINADAS POR DIA NOS CORREDORES DE EXTERMÍNIO DO SUS; 174 PESSOAS ELIMINADAS POR DIA NO ARRAIAL DA BANDIAGEM DE CAMPO; 53 MIL PESSOAS ELIMINADAS POR ANO E OUTRAS 135 MIL ALEIJADAS E FERIDAS NOS CORREDORES DE EXTERMÍNIO DO TRÂNSITO; 88,9% DA POPULAÇÃO DOENTE POR ESTRESSE, DEPRESSÃO, INSEGURANÇA, MEDO E DESESPERANÇA, COM 1 CANCEROSO EM CADA 3 PESSOAS DIAGNOSTICADAS; 16,1 MILHÕES DE PESSOAS NOS CORREDORES DE EXTERMÍNIO PELA TORTURA DO DESEMPREGO NO PAIS FALIDO; 5,6 MILHÕES DE JOVENS DE 18 A 24 ANOS SE EXTERMINANDO NO TRÁFICO DE DROGAS, PROSTITUIÇÃO E MARGINALDIADE POR FALTA DE COBERTURA ECONÔMICA DO PAÍS À SUA EXPANSÃO DEMOGRÁFICA; A TRANSFORMAÇÃO DAS ESCOLAS PÚBLICAS EM BORDEIS DE INICIAÇÃO DAS CRIANÇAS NA PROSTITUIÇÃO, CAFAJESTISMO, VÍCIO, VADIAGEM E MARGINALIDADE; A DESTRUIÇÃO DA FAMÍLIA COM OS FILHOS ERIGIDOS EM LEGÍTIMA DEFESA PUTATIVA CONTRA OS PAIS SE ESTES QUISEREM EDUCÁ-LOS E ENSINÁ-LOS TRABALHAR; A TRANSFORMAÇÃO DAS MULHERES, DE DEUSAS DA CRIAÇÃO COMO FONTES DA VIDA, EM VASOS DE DESCARGA ESPERMÁTICA PARA CAFAJESTES PELO ENSINO E A INDÚSTRIA MARIA DA PENHA QUE TRANSFORMA ESPOSAS EM PROSTITUTAS, MARIDOS EM CAFAJESTES E FILHOS EM BASTARDOS; PELA TRANSFORMAÇÃO DAS UNIVERSIDADES EM ANTROS DE TRÁFICO, CONSUMO DE DROGAS E PROSTITUIÇÃO E DESTRUIÇÃO DA CAPACIDADE INTELECTUAL DOS UNIVERSITÁRIOS QUE SAEM DELAS ROTULADOS DE “DOUTORES” SEM CAPACIDADE RACIONAL MÍNIMA, PARA SEREM GOVERNADOS POR MEFÍTICOS, ANALFABETOS, MENTIROSOS, CRÁPULAS, CAFAJESTES, VAGABUNDOS, VADIOS, LADRÕES E BANDIDOS, SOB A VERBORRAGIA INTOCAVEL DOS BANDIDOS ESCONDIDOS ATRAS DE MANDATOS INVENTANDO LEIS PARA BANDIDOS ESCONDIDOS ATRAS DA TOGA MANTER O TERROIRISMO ACORDADO COMO SISTEMA DE PODER E A CORRUPÇÃO E ROUBO PARTILHADO COMO FORMA DE GOVERNO, ONDE TODOS ROUBAM A TODOS NA VIDA PÚBLICA DO PAIS, NUM COMPOSTO DE PODER UNIFORMEMENTE PODRE; E PELA VENDA DA PÁTRIA PARA MANTER A BANDIAGEM TERRORISTA COESA PELO ROUBO DO PAÍS. MATERIALIZANDO A DESTRUIÇÃO DA CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA PELA DESINTEGRAÇÃO SOCIAL E DESAGREGAÇÃO NACIONAL NA BASE DE 1.638% DE AUMENTO DA CRIMINALIDADE COMUM DE 2003 A 2.016 E 117 MILHÕES DE ENCRENCAS NA JUSTIÇA ENTRE 93 MILHÕES DE PESSOAS DA POPULAÇÃO ECONOMICAMENTE ATIVA. EM CUJO ESTADO, VOSSA EXCELÊNCIA, COMO A PROCURADORA-GERAL DA REPÚBLICA, RAQUEL DODGE, OS 11 MINISTROS DO STF E O GEN. DE EX. EDUARDO DIAS DA COSTA VILLAS BOAS ESTÃO DESPROVIDOS DA QUALIFICAÇÃO DOGMÁTICA DO ART. 1º INC. III DA CONSTITUIÇÃO PARA AS INVESTIDURAS QUE USURPAM, ABRANGIDOS PELO PRINCÍPIO ACUSATÓRIO UNIVERSAL DO DIREITO PENAL DE QUE: “QUEM, DE QUALQUER MODO SE ASSOCIA A BANDIDO OU A QUADRILHA DE BANDIDOS, SE FAZ PARTE NOS CRIMES A ELA IMPUTADOS. ”RESULTANDO OS RESPECTIVOS PROVENTOS E CUSTOS FUNCIONAIS TIPIFICANDO ROUBO DOS COFRES PÚBLICOS. E, O POVO BRASILEIRO DESCOBERTO DE ESTADO COM ORDEM JURÍDICA E REGIME DEMOCRÁTICO, PARA RESOLVER SUAS INCIDÊNCIAS DE INTERESSES PELA LEI E A ORDEM.

Assim, estando provado no corpo de delito do País esse estado de tirania irracional, pelo presente Ato, o POVO EM FORO DE SOBERANIA E/OU EXERCÍCIO DIRETO DO PODER PERANTE A INSTITUIÇÃO DA PROCURADORA-GERAL DO MINISTÉRIO PÚBLICO MILITAR,

INSTAURA A REAÇÃO DE CIDADANIA EM GRAU DE AUTO DEFESA DA CONSTITUIÇÃO E LEGÍTIMA DEFESA SOCIAL, POLÍTICA, ECONÔMICA E HISTÓRICA DA NAÇÃO COM AS SEGUINTES AÇÕES DE CONFRONTO:

1. No comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas instala no Exército à execução pelas tropas, a PRISÃO do Gen. de Ex. Eduardo Dias da Costa Villas Boas e de todos quantos com ele estiverem agregados.
2. No desforço direto de legitima defesa reconhece 683 mil brasileiros encarcerados em estado de autodefesa da Constituição atacada no se art. 1º inc. III e Parag. único com o art. 3º incs. I/IV, art. 4º inc. II com o art. 5º caput e incs. X, XXXVII,XLIV,LVII,LXV, por cujo ataque terrorista, esses brasileiros estão em regime de extermínio por tortura terrorista em depósitos carcerários de pessoas; onde são transformados em chacais e como tais, sairão como membros do POVO restabelecendo a JUSTIÇA pela lição da História que ensina: “Para tirar os bandidos da rua, se tem de tirar do poder, aqueles que, nas respectivas investiduras de autoridade, produzem a degeneração moral que os gera.” Pois, como o Ministro Gilmar Mendes vem denunciando com o seu desempenho no STF, não existe mais Estado porque o banditismo terrorista é que dita o poder, e por isso, a Magistratura está desprovida do poder de coação que dá exequibilidade às sentenças; donde resultam os encarcerados, independentemente dos seus pecados no contexto ideológico marginal de fusão do bem e do mal, do certo e do errado que os situa, sob regime terrorista de vingança por tortura moral; o que lhes investe de constitucionalidade para a reação.
3. Na necessidade da nação sair o mais rapidamente desse abismo que a submerge, reconhece a inconstitucionalidade da Lei terrorista nº 10.826 de 22.12.2003 que atenta contra o art. 144 caput da Constituição e tem por objetivo submeter a população ordeira desarmada ao massacre pela bandidagem terrorista de campo fortemente armada, somando-se ao fato de não existir mais Estado, determina à população que se arme para a reação de autodefesa da Constituição e de legítima defesa social, política, econômica e histórica da nação contra a bandidagem comunista fundamentalista terrorista no poder.
4. Instala as Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares, as Polícias Civis, os Agentes Penitenciários e a Policia Federal em regime de força protetora da nação, para todas as ações de força ostensiva que a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO impuser.
5. Dada a absoluta natureza de legítima defesa da INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO contra o GOLPE DE ESTADO TERRORISTA do “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anos,” o expurgo da bandidagem comunista fundamentalista terrorista da civilização brasileira será pelo sistema de: caçada; ataque relâmpago e eliminação à distância. Pela estratégia da imprevisibilidade, embuste, insignificância, ausência e naturalidade dos resultados.

II. CORPO DE COMANDO.

O CORPO DE COMANDO da INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO é formado na Constituição do cidadão Celio Evangelista Ferreira do Nascimento com as instituições das Forças Armadas, Polícias Militares, Polícia Federal, Polícias Civis, Agentes Penitenciários, Ordem dos Advogados do Brasil, Ministério Público Federal e Justiça Federal.

A esse corpo se agregam 89.323.489 constituintes que nunca quiseram comunismo, nem fundamentalismo, nem terrorismo e nem a fusão disso com o banditismo, a vadiagem, o cafajestismo e o apodrecimento moral da civilização brasileira que o “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil em 22 Anos” implantou. Nesse corpo de comando, Celio Evangelista Ferreira do Nascimento agrega a si 1,8 milhão de cidadãos e cidadãs que o querem na Presidência da República, para ele recuperar o Brasil no canteiro de obras no qual ele esteve de 1.964 a 1985, registrando crescimento econômico de 41,7% com o maior parque de obras de construção da Pátria do mundo. Agora, com o PROJETO AMAZÔNIA – Soberania, Poder e Riqueza pelo caminho da roça, que vem com a Economia Trabalhista Educativa empreendida pelo Cooperativismo de Estado fundindo iniciativa privada e governo, campo e cidade na transformação da tríade patrimonial: Homem-Terra-Natureza e Progresso para Qualidade de Vida. O qual tem um patrimônio ainda a ser empreendido de US$ 243 trilhões, e dispõe em caixa, na poupança externa, se precisar, de US$ 4,7 trilhões. No qual desatrelará o Sistema Financeiro do lastro metálico em contas-correntes a cargo do Governo, e a Previdência para o Sistema Financeiro Previdenciário do Brasil; no qual eliminará duas barreiras do subdesenvolvimento: a agiotagem bancária e a corrupção de 71% da arrecadação da Previdência que a mantém deficitária e sustentando a principal base do roubo de governo. Ajustará imediatamente o Estado ao tamanho da sua iniciativa privada pela lei do custo/benefício; e reinstalará a força empresarial no Estado econômico de produção, lucro e poupança, absorvendo a força de trabalho ao progresso para a soberania de existência pela capacidade financeira das pessoas de desfrutarem da vida. Instalará a primeira civilização cibernética do Planeta, com toda a vida pública da nação informatizada para processamentos e decisões imediatas. Instalará o Brasil na cúpula de ciência e tecnologia do mundo pela Universidade Ecológica Comunitária Confessional Amazônia que será construída no seio da Amazônia em parceria com potências educacionais e científicas do mundo já agregadas ao projeto. Com isso por objeto econômico da INTERVENÇÃO que patrocina desde 1.987 quando ajudou escrever a Constituição cumprindo missão militar na Assembleia Constituinte, acordada entre as Forças Armadas e o dr. Ulysses, Celio Evangelista Ferreira do Nascimento vem consolidando audiência ao grau da envergadura pública da REAÇÃO DE CIDADANIA que lidera e empreende, na sua rede de esclarecimentos baseada no: facebook/celio evangelista; email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.www.comandodaintervencao.org.;a partir da qual ela se estende alcançando o mundo informatizado inteiro por mais de 50 línguas em tradução simultânea.

Com seu currículo registrando participação na destruição da Cortina de Ferro, eliminação da Guerra Fria e desmontagem da União Soviética, Celio Evangelista Ferreira do Nascimento não está em desafio ao ideologismo marginal e apátrida astucioso que tem em Luiz Inácio Lula da Silva o seu grau de “tupininquismo,” mas sim, lançando o convite de bom senso aos efetivos esbulhadores das instituições, que montaram dentro delas as corporações terroristas que construíram a tirania oligárquica comunista fundamentalista transnacional corporativa terrorista de bandidos em grau de repulsa pela humanidade livre toda. Lhes deixando claro que o POVO BRASILEIRO que ele encarna na sua Constituição, quer APENAS A ENTREGA da Instituição da Presidência da República para a solução da vacância do cargo que está constitucionalmente desocupado desde o dia 1º de janeiro de 2.015, para que o Brasil se reinsira no contexto financeiro, econômico e político mundial e possa, assim, voltar ao trabalho, por onde está convicto de que reunificará a nação em canteiro de obras de edificação da Pátria. Porquanto, fora esse, NÃO HÁ OUTRO CAMINHO.

Então, é elementar que ele não é um inconseqüente com propósitos empíricos, mas, como a bandidagem comunista terrorista no poder tem aqui boa parte dos seus terroristas alugados a 13 países produtores deles, com pagamento dos alugueres adiantados, ele também tem “marines,” “atiradores de elite” e “operadores fantasmas” para garantirem a integridade da missão que, na INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO promove em favor da humanidade livre. Tudo dentro da legalidade internacional, face o Brasil sediar um modelo ideológico terrorista que agride a humanidade e tipifica questão de segurança planetária. Logo, não é um “doido” e muito menos, “herói,” mas, apenas um PROFISSIONAL COM MAIS DE 50 ANOS DE CAMPO,EM AÇÃO.

Evidente que, quando Voltaire concluiu que: “A civilização é obra de doidos,” ele não estabeleceu uma constatação de diagnóstico clínico da dinâmica existencial humana, mas, identificou a visão que a população gera do promotor de uma expansão institucional determinada pela dinâmica nacional extrapolada das suas estruturas políticas vencidas, que, por falta de “jurisprudência,” de “antecedentes” e até de exegese, parece uma construção de raciocínio no vácuo da intelectualidade escolarizada, como o pregador dos propósitos de Deus face aos que lhe ouvem. E ai, é natural que o enquadramento do “desabusado” como louco mantém o status pedagógico vencido, por mais um pouco e transfere a consideração sobre a “novidade” para depois da morte do “inovador.” E por isto, a Humanidade se manter sempre recuada à centenas ou milhares de anos às oportunidades de desenvolvimento que lhe emergem.

Não sendo, entretanto, o caso do gen. de ex. Eduardo Dias da Costa Villas Boas se insurgir contra o comando supremo e autoridade suprema do POVO, retendo execução à INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO por eventual bitolamento da sua escolaridade comunista gramscista, porque, em 13 anos que o Exército acumula os expedientes da reação de cidadania não pode lhe restar ignorância no âmbito do instrumento de manutenção da estabilidade do Processo Histórico na Constituição, que é a preservação do poder constituinte no poder constitucional, com seu gatilho de emersão na fusão do voto com a bala no mandato/patentes de Presidente da República, como exaustivamente explicado no acervo expositivo da INTERVENÇÃO.


III. CONCLUSÃO.

O art. 1º incs. I,II e Parág. único com o art. 4º inc. III e o art. 127 com o art. 102 caput e o art. 129 face ao art. 84 inc. XIII com o art. 142 da Constituição deixa clara a dupla investidura do Ministério Público: 1) jurisdicional; 2) institucional. Logo, é encargo constitucional do Ministério Público em sede de Processo Histórico em Foro de Soberania, o persecutório institucional de Estado quando a imputação penal se insira em contexto ideológico subversivo abrangente das Forças Armadas no desempenho aniquilador da Constituição que embute a acusação. Estando, pois, V. Excia. instituído por limite do povo no exercício direto do poder, nos desempenhos que a reação de cidadania instaura. Daí a pertinência deste ato, estabelecendo o prazo de 72:00 horas (por falta de regimento de recepção do exercício da cidadania), a contar da hora de protocolo, para a providência invocada, ou a manifestação homologatória que poderá ser tácita tipificada pelo simples lapso do prazo.

Como é o POVO BRASILEIRO o autor deste Ato, ele é público e estará posto ao mundo no Blog da Intervenção: www.comandodaintervencao.org.

Quartel General do Exército – SMU, Brasília/DF, 21 de novembro de 2.017
COMANDO DA INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO
na representação constitucional do povo no comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas -Celio Evangelista Ferreira do Nascimento - Forças Armadas - Polícia Federal - Polícias Militares - Polícias Civis - Agentes Penitenciários - Ministério Público Federal – Ordem dos Advogados do Brasil – Justiça Federal - – Associação Comercial e Industrial de Cascavel - ACIC - TV Tarobá.


Clique  aqui  para ver o documento de convocação das Forças Armadas de 14/08/2017.

Clique aqui para ver o vídeo e os documentos que demonstram o tripé necessário que HABILITA as Forças Armadas para executarem a INTERVENÇÃO.

Leia também a Requisição à POLÍCIA FEDERAL para as operações IMEDIATAS de SEGURANÇA e VIGILÂNCIA para o cidadão Celio Evangelista Ferreira.

 

 

Leia mais ...

Oferta de anistia antecipada a Carmen Lucia

Publicado em Comunicados

"...E isto subleva o bom senso acima de todas as feridas, de toda a suscetibilidade melindrada, de todas as paixões políticas e funcionais, que tem de se exteriorizar pela oferta da anistia antecipada alicerçando a REUNIFICAÇÃO DA NAÇÃO, porque é o único remédio para a salvação geral (...) Findo o prazo marcado, não por impositivismo, mas sim, porque o Supremo Tribunal Federal, como as demais instituições e os poderes constitucionais não tem recepção regimental ao exercício da instituição da Cidadania, sem manifestação sobre a oferta estendida, o procedimento interventorial considerará cumprido todo o rigor da vida democrática na civilização constitucionalista brasileira, e, pelas Forças Armadas fará a reintegração da Instituição da Presidência da República à União, com a consequente prisão das pessoas que a esbulham e dará posse respectiva ao cidadão(ã) titular constituinte interino do cargo". Continua....


 Clique no 1o. link abaixo para visualizar e baixar o inteiro teor do expediente original protocolizado perante o STF.  No 2o. link está outro expediente, em assunto correlacionado, direcionado à Presidência da República.

 

Leia mais ...

1 TONELADA de OURO

Publicado em Comunicados

deixaram em 1985 entre as 8 maiores economias do mundo. E isto remete o povo brasileiro, pela SOBERANIA SOLIDÁRIA que a Constituição institui, ao socorro humanitário que os países vítimas do terrorismo estão prontos a dar. E para cujo custeio, já está à disposição do povo brasileiro, UMA TONELADA DE OURO.   E esta é a razão desta instalação das Forças Armadas no Acampamento da INTERVENÇÃO do POVO no PROCESSO HISTÓRICO, cuja ausência das mesmas, dele, tipificará a posição.... Continua.


institutiva e dando emersão ao povo em reação de cidadania como equipamento constituinte de autodefesa da Constituição e de legitima defesa social, política, econômica e histórica da nação, instrumentalizado com a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, instaurada, recebida, aceita e homologada pelos poderes constitucionais, instituições e entidades públicas, no procedimento constante dos PROTOCOLOS: STF Pet 142098/08.10.2008,STF 0038341, 29.2.2012, PR CODIN/POT/19.02.2012; SF29.02.2012;SF17.07.2012; SF11.06.2012 STF; PGR CD PR SF; CFA 117.419 29.0201230.05.2012, 10.10.12;DPF/MS 08335.025373/2012-65 27.11.2012; DPF/MS 335.005016/2013-61 28.01.2013; PO 1300820-7.2.2013/ACFA:DPF/DF 08001.08335.0032 35/2002-5; 08001.008976/2012-74;08001.014173/20 12-59 –COGER/DPF;08200.008079/2013-03;08200.008592/2013-96;DPF/CEVEL-R 02.05.2013;MPF/MS-00000744/2014; PR-MS-00019658/2013. PR-MS-00000744/2014–07443 /2014 – 00007787/2014R 02.05.2013;MPF/MS- 0000744/20 14; PR-MS-00019658/2013. PR-MS-00000744/2014–000 07 443 /2014 – 00007787/2014–A.D. SF 15492345 1 BR; MPE/MS-PGJ – 043779-2/2; 018742-2/2019223-2/2M;CD 006198- 30.9.13;SPF 08335,006262/ 2014-11; PGR 00001654/2014;PGR 0007443PR 04.09.2013; PR JG 642440674BR STF AR-J6603237679BR;PF 08335.018120/2014-05; PGJ 022451-2/2; 022450-2/2 022450-2/2;018742-2/2; 019223-22/, 01237180;151113 1403 67; 01238632-1; 10123 1355; 11988/2014, 01237180;151113 1403 67; 01238632-1; 10123 1355; 11988/2014, PGR 10058/2014. STF SF 82200437/2014;STF PE 6197258220; ACFA PE 513259353JH; STF PE 513269996JH; STF PE 619725820JH; PRM-CAC-PR 10058/2014; PR PRM-CAC-PR 00010318/2014, para: RECUPERAR A SUA VOCAÇÃO DE LIBERDADE; RESTAURAR O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO; RESTABELECER A UNIDADE DA NAÇÃO; REENCAMINHAR O PAIS PARA O TRABALHO e RECONSTRUIR A SOBERANIA DO BRASIL;
dando cumprindo à CONVOCAÇÃO de 14.08.2017, na INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO constitucionalmente instaurada perante a Corte Constituinte em 28.08.2017,

INSTALA A PARTIR DA DATA DE PROTOCOLO DESTA, AS FORÇAS ARMADAS NO ACAMPAMENTO DA INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, LOCALIZADO NA PRAÇA DOS TRÊS PODERES NA CIDADE DE BRASÍLIA-DF. PARA, NO DESEMPENHO DA SUA ORIGINALIDADE CONSTITUINTE DE EQUIPAMENTO BÉLICO DO POVO FAZER:

     1) a reintegração da Instituição da Presidência da República à União;
     2) prender os meliantes que a esbulham e usurpam o respectivo cargo;
     3) empossar no cargo de Presidente da República vago desde dia 1º de janeiro de 2015,
         o(a) cidadão(ã) que resultar indicado(a) à respectiva interinidade, em grau de cidadania.

TENDO POR OBJETO POLÍTICO:
     1) a recuperação da vocação de liberdade do povo brasileiro:
     2) a restauração do Estado Democrático de Direito;
     3) o restabelecimento da unidade da nação;
     4) o reencaminhamento do País para o trabalho, reintegrando a força econômica ao pro-
         gresso, a força de trabalho ao emprego e a força intelectual ao desenvolvimento;
     5) a reconstrução da soberania do Brasil perante o mundo.

E POR INTERESSE MATERIAL:
     A instalação do Brasil no canteiro de obras de construção da Pátria iniciado em 1964, pelo PROJETO AMAZÔNIA – Soberania, Poder e Riqueza pelo caminho da roça, composto do patrimônio ainda a ser empreendido de R$ 243 trilhões, com US$ 4,7 trilhões em caixa para os impulsos iniciais; o qual vem com a ECONOMIA TRABALHISTA EDUCATIVA empreendida pelo COOPERATIVISMO DE ESTADO integrado de iniciativa privada e governo, campo e cidade na transformação da tríade patrimonial originária: HOMEM-TERRA-NATUREZA em PROGRESSO para QUALIDADE DE VIDA.
    De modo que não se está protagonizando mais uma briga política dentro do ciclo republicano das “mudanças” e das “proclamações da república,” mas sim, INSTALANDO A CIVILIZAÇÃO CONSTITUCIONALISTA DEMOCRÁTICA ECONÔMICA PATRIMONIALISTA HEREDITÁRIA PELOS TRILHOS DA COMPETIÇÃO E CONCORRÊNCIA, ASSENTADOS SOBRE A HOMBRIDADE, HONRADEZ E CARÁTER, QUE A CONSTITUIÇÃO PROJETA. Através do Processo Histórico promovido pelo Estado Democrático de Direito erigido pela LEI, operado pelo DIREITO e consolidado pela JUSTIÇA. Tendo a nação por AUTORA, a Pátria por OBJETO e o suceder-se de gerações por DESEMPENHO. Alicerçado no POVO bifurcado na Constituição em PODER CONSTITUCIONAL representativo, rotativo indireto equipado da Segurança Pública, distribuído nos três poderes da República aparelhados da LEGIFERANÇA, GOVERNO e MAGISTRATURA, e PODER CONSTITUINTE permanente direto equipado da Segurança Nacional concentrado no POVO PERSONIFICADO PELA NAÇÃO-TERRITÓRIO-SOBERANIA, NAS FORÇAS ARMADAS. E assim, encerrando a história do Brasil de 1.500 a 2.017 e instalando ele no canteiro de obras dessa civilização, que atenderá em plenitude a nação na finalidade da espécie humana de procriar, sobreviver e raciocinar, pelo cultivo prático deapenas três orientações pedagógicas: 1) “COM O SUOR DO ROSTO TERÁS O PÃO;” 2) “AMARÁS O TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO;3) “SEJAS CULTIVADOR DA TERRA.” Dentro dessa estrutura constitucional a nação levantará o respectivo Edifício Social tendo por base o HOMEM como espécie intelecto-espiritual, e por meta DEUS como identificação dos ideais.
     Então, o POVO NO EXERCÍCIO DIRETO DO PODER OU FORO DE SOBERANIA em virtude de ter se rompido o Estado Democrático de Direito na fusão do voto com a bala no mandato/patentes de Presidente da República que extinguiu vigência à Magistratura de Estado e desproveu o Processo Histórico de regência institutiva e aniquilou a ordem jurídica e o regime democrático impondo o crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporações terroristas, emergiu em reação de cidadania pela INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO.
     O rompimento do Estado Democrático de Direito foi instaurado em 2003 com o “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anos” através do roubo do País, massacre da Nação e destruição da Pátria, que transformou a democracia em cleptocracia e o País num sindicato de ladrões e submeteu a nação a estado de guerra convulsional terrorista de massacre já com mais de 5 milhões de vítimas na base de 94 pessoas eliminadas por dia nos corredores de extermínio do SUS; 88,9% da população doente por estresse, depressão e descontrole emocional devido à situação de insegurança, instabilidade econômica e incerteza política; 174 pessoas eliminadas por dia no arraial do banditismo de campo; 53 mil pessoas eliminadas e outras 135 mil aleijadas e feridas por ano nos corredores de extermínio do trânsito; 100 mulheres e crianças estupradas por dia; 503 mulheres agredidas por hora; uma ocorrência de assalto, roubo, sequestro, agressão e invasão a cada 0,11 minutos; no País instalado em praça de guerra, com a bandidagem terrorista entrincheirados nos prédios públicos transformados em fortalezas contra o povo desarmado e desprotegido; tipificando uma TIRANIA OLIGÁRQUICA COMUNISTA FUNDAMENTALISTA CORPORATIVA TRANSNACIONAL TERRORISTA DE BANDIDOS, formada da: 1.Bandidagem vagabunda no poder alojados nos cofres públicos e distribuídos no PMDB, PTB, PDT, PT, PSB, PPL, PSDB, PTC, PSC, PMN, PRP, PPS, PV, PCB, PBC, PTdoB, PPL, PR,PSTU, PRTB, PHS, PSDC, PCO, PTN, PSC, PRB, PSL, PR, PSD, PROS, SP, PMB, DEM, PC do B, PP, PCB, PRTB,  REDE e PODEMOS supridos pelos “especialistas,” “intermediadores,” “negociadores” e “mefíticos” de toda a espécie, que estão espalhados por todo o tecido institucional e todas estruturas operacionais da República e iniciativa privada; 2. Bandidagem terrorista transnacional, alojados no“projeto Pátria Grande”e distribuídos pela URSAL, UNASUL, URC, ESAD, G-20, BRICS, FAO, OTSC, CEI, OCS, ECVCNB, no MST, CUT, MSTA, CEMIG, CONTAG,Via Campesina,MLST, MAB, MIR, ELN, EZ, APINB, ARPIN-Sul, COIAB, APOINME, CIR, ABA, IEB, CTI,CUIA,Sindicatos, Hamas, Taleban, Al Qaeda, Jihads, Hesbollah, Boko-Haran, Al Shebab, Estado Islâmico; 3. Bandidagem de campo alojados no “fome zero” e criminalidade quadrilheira, distribuídos peloPCC, CV, FDN, TCC, CRBC, CDL, SS, DCMS, TC, ADA, IDI, AJ, AD, B.dos 40; PCN; ER; 300 Esp.; PCM; ERam; B.dos 300; CC; GDA; PCM; BI; PGE; B. dos 40; ADM; COM; B.dos 300M; PCM2; PCE; CP; BM; KATIARA; CPr; CAVEIRA; CMO; PJ; PCMpr; PCMG; MP; PI; PCU; CJUC; GF, CDLcr, PGC2, PCRV, CL, SN, SC,PL, PGO, FRC, BC, OS TAURAS, V.7, O.S.A.l, U.P.P, C.P.C, A.L, P.C.Pr, P.C.L.ms,D.G, BPj, B.C.cuia,C.V.mt, A.L.ro, C.P.ro,B. dos 13; 3ºCP; Carecasdo ABC; Comando da Paz; CRBC, Máfia do Lixo, Esquadrão da Morte. Assistidos pela Depen, “Pastoral Carcerária,” outros serviços religiosos e ONGS; 4. Bandidagem empresarial terrorista distribuídos em: Odebrecht, OAS, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, UTC Engenharia, Camargo Correia, Engevix,Brf Brasil Founds S.A, Seara Alimentos S.A, JJZ Alimentos S.A, Madero Ind. Com. S.A, TouyoSetel Engenharia, Mendes Júnior Trading E. S.A, Anglo, SwitBck, J&F, Vigor, Flora, Canal Rural, Banco Original, Cabana Los Lilas, Armour, Pite, AspenRidge, King Island, Moy Park La Herencia, PibgrinsPride, EPE, Havan, FRIBOI, JBS, BNDES, TV GLOBO, dentre outras. Como o corpo de delito do País registra e está espelhado pelas: “Operação Lava Jato,” “Operação Carne Fraca,” “Operação Catilinária,”“Operação Castelo de Areia,” “Operação Patmos,” Operação Boca Livre, “Operação Recomeço,” Operação Turbulência,” “Operação Acrônimos,” Operação Zelote,” “Operação Custo Brasil,” “Operação Lucas,” e as demais. A qual, pelo Oro de São Paulo com o Instituto Lula, José Dias Toffoli e a Procuradoria Geral Eleitoral assaltou o poder em 2.014 pelas eleições terroristas promovidas com dinheiro roubado da Petrobrás, BNDES, Eletrobrás, Eletronuclear, Cofres Públicos e do povo, pela qual fabricaram o mandato para Dilma nas urnas eletrônicas e o refabricaram para Temer na Câmara e Senado com o Supremo Tribunal Federal pelo “impeachment da Dilma.”E assim se efetivaram em corporação terrorista distribuída por quadrilhas na Instituição da Presidência da República, Senado Federal, Câmara dos Deputados, Supremo Tribunal Federal, Procuradoria-Geral da República e por todo o tecido institucional e estruturas operacionais do País e iniciativa privada. E por essa estratégia macabra submetem a nação à escravidão terrorista do “socialismo monetarista de Estado sem economia,” movido por falcatruas contábeis, estelionato estatístico, renúncias fiscais estelionatárias, estelionato de preços públicos, estelionato de consumo, contabilização de dívida pública renegociada como crédito, contabilização de exportações inexistentes, por onde fabricam ativos líquidos para recolhimento do dinheiro do terrorismo pelas bolsas, e emissões de real frio para lastro metálico em contas correntes para os bancos girarem a roda do consumo/produção pelo multiplicador bancário que sustenta o consumo fiado abrigando o emprego e a produção financiada mantendo os impostos pelos quais as emissões frias são esquentadas no Tesouro onde suprem a Fundação Getúlio Vargas para o estelionato estatístico.

A FUNDAMENTAÇÃO DA CONVOCAÇÃO.

1) DA LEGALIDADE:

     A legalidade da CONVOCAÇÃO inicia com a constitucionalidade da reação de cidadania pela INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, da forma exposta na tipificação da presente. Tendo por hecatombe de civilização o corpo de delito do Pais, do qual a Polícia Federal, com o Ministério Público Federal e o Supremo Tribunal Federal situados no âmbito da Segurança Pública e do Poder de Coação do Estado, extraem o espetáculo do “combate à corrupção, desvio de verbas públicas, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.” Com o qual envolvem a nação na verborragia judiciária, acobertando a comunização do País, que se processa na esfera da Segurança Nacional em sede de Processo Histórico no Foro de Soberania ou Poder Constituinte. Pois, em se tratando de submetimento ideológico da nação, objetivando destruir a civilização imperante e impor um sistema de autoritarismo corporativo terroristas anárquico, com o Estado Constitucional substituído por tirania convencional quadrilheira, não se tem mais a criminalidade comum apenável por contraditórios indiciários decisórios, e sim, estado de marginalidade política expurgável por persecutório institucional de Estado. Na primeira situação se lida com processos apenatórios e ressarcitórios; na segunda, com INTERVENÇÕES CONSTITUCIONAIS REPUBLICANAS E INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO.
    Disso resulta a extinção do Estado pela fusão dele com o banditismo terrorista através das investiduras, cargos e funções submetidas à representação mandatária oriunda da redistribuição do País como despojo das urnas de dois em dois anos, entre a bandidagem oligárquica terrorista, pela modalidade de “bases parlamentares,” “governo participativo” e “acordo de governabilidade.” Onde estão dinastias políticas quase centenárias como as nordestinas capitaneadas pela dinastia José Sarney; as oligarquias do poder na “República do Café” formada por São Paulo-Minas Gerais-Rio de Janeiro, ora capitaneadas por Michel Temer, Aécio Neves, Rodrigo Maia. E assim, resultou a Polícia Federal instituída para combater bandidos, sob a chefia do bandido mentor e comandante do banditismo que submete o País; o Procurador-Geral da República com Michel Temer e os Ministros do STF promovendo o saqueamento da massa falida do País pela modalidade de denunciar o Temer por duplicidade de fórum como “presidente da República,” porque formam uma corporação terrorista empenhada na destruição da civilização brasileira e implantação do totalitarismo comunista terrorista. Pois foram Lula, Dilma e Temer que escolheram e nomearam Procurador-Geral da República, escolheram e nomearam os Ministros do Supremo Tribunal Federal. Como também foram eles que escolheram e nomearam os comandantes das Forças Armadas.

     Daí, Michel Temer que encarna Lula e Dilma, desprovido de constitucionalidade mandatária, de reputação ilibada, exposto pela Polícia Federal, Procuradoria da República e Justiça Penal como bandido ladrão em estado processual, em flagrante delito de esbulho da Instituição da Presidência da República e usurpação do respectivo cargo, resulta em corporação terrorista quadrilheira com a Polícia Federal, Procuradoria Geral da República, Supremo Tribunal Federal, Tribunal Superior Eleitoral e Forças Armadas, num satânico enredo terrorista que envolve o povo nesse espetáculo de investigações e prisões, enquanto eles consolidam o “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil em 22 Anos.” Com tanta tranquilidade que Lula está em campanha eleitoral para Presidente do Brasil apresentando como plataforma de governo a sentença que o condena a mais de 9 anos de cadeia. Pois estão sempre se investigando, se acusando, se prendendo, porém, SEMPRE UNIDOS na manutenção do status quo da tirania oligárquica comunista fundamentalista corporativa transnacional terrorista de bandidos. Ou, fundada em que a Polícia Federal que não é de governo e sim da União não prende Michel Temer, mas se mantém submetida a ele, sabendo que é o bandido mentor, chefe e principal beneficiário o banditismo que assola o País? Fundada em que a Procuradoria-Geral da República que tem o encargo constitucional no art. 127 da Constituição de denunciá-lo à Justiça Militar e pedir a sua prisão, não o faz? Fundado em que o Supremo Tribunal Federal se mantém como orquestra regente da apologia ao crime na esfera máxima da fonte que jorra o estado marginal do Brasil? Pois a idoneidade natural de respeitabilidade, honradez e inteligência da criatura humana independe de regra externa ao seu instinto de sobrevivência para ela reagir em favor de si, dos seus e do seu meio ambiente. E, o princípio genético da sociedade legalmente organizada se compõe da coerência, da lógica e da lucidez,que o Direito chama de razoabilidade. Ou é coerente as Forças Armadas encarnarem a SOBERANIA DA NAÇÃO COMANDADAS POR UM APÁTRIDA, BANDIDO, TERROIRSTA, LADRÃO DO PAÍS? Se fosse, os militares não aprenderiam na escola:
DIGA-ME QUEM É O TEU COMANDANTE E TE DIREI QUE SOLDADO VOCÊ É.”
Também é escolar que:

Não se legaliza um sistema de poder iníquo com a covardia do povo que a ele se submete. ISSO CONDUZ À TIRANIA QUE FINDA POR HECATOMBE DE CIVILIZAÇÃO.

Logo, a CONVOCAÇÃO do povo às Forças Armadas, oriunda da INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO que elas devem efetivar, é legal, moral, democrática e militar.

2) DA LEGITIMIDADE.

     A legitimidade em sede de Processo Histórico no Foro de Soberania se confunde com a constitucionalidade na fusão meritória dos pressupostos e condições da reação de cidadania. Encurtando pauta pelo estado de apodrecimento generalizado da civilização brasileira exposto no corpo de delito do País, como o Exmo. Sr. Comandante da Aeronáutica informa: (O roubo da massa falida do País pelas modalidades de “ajuste fiscal,” “suspensão de investimentos públicos” e “contingenciamentos”) “afetou as operações aéreas, manutenção dos aviões e até causaram redução na frota destinada a proteger 22 milhões de quilômetros quadrados que estão sob responsabilidade do Brasil. A restrição financeira provoca até mesmo a redução do número de pilotos em atuação. Dos 1.300 pilotos que integram a Força Aérea atualmente, 300 não estão mais realizando atividades de voo por falta de dinheiro. Isso provocou uma queda de 30% nas decolagens dos aviões da Força. Outro grande problema é o sucateamento da frota de aeronaves.” E aprende-se na Escola que: “Um povo que sacrifica a sua soberania em favor do roubo dos cofres públicos para esbanjar, se prostituir, apodrecer sua civilização e aniquilar a sua espiritualidade não tem noção do que seja uma pátria e nem a merece. Suas Forças Armadas são capachos dos bandido que operam a decadência, indignas de respeito.
    E, como a Pátria está sem defesa, porque as Forças Armadas não têm provimento orçamentário no Governo, o povo também está sem foro de socorro no regime, porque, perante qualquer poder à qualquer autoridade, peticiona ao próprio bandido ou a protetor dele.Com a Constituição substituída por bandidos escondidos atrás de mandatos inventando leis para bandidos escondidos atrás da toga manter o terrorismo acordado como sistema de poder e a corrupção e roubo partilhado como forma de governo. Além disso, a vacância na Instituição da Presidência da República, como o estado de ideologismo, fisiologismo, mentira e analfabetismo misturado com marginalidade, imoralidade, cafajestismo e legalidade não resultarão legalizados por eleições em 2.018. Nem o crime organizado no governo deixará de se fortalecer apenas com a troca de lugares da bandidagem no poder. E, a História ensina que é por esse caminho que as grandes civilizações do passado desapareceram.
     517 anos de história construindo a sua vocação de liberdade que, por sua Constituição ESPIRITUALISTA, assegurada por um Estado RELIGIOSO, o povo brasileiro composto por 89.323.489 constituintes no colégio eleitoral de 141.824.607 está instalado em INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO em fundação meritória inquestionável e maioria democrática absoluta.

3. DA ESTABILIDADE.

     O Brasil nunca teve estabilidade nem política, nem econômica e nem social, porque nos seus 517 anos de história nunca conseguiu ultrapassar de um aglomerado colonial continental ocupado em miscigenar, extrair as riquezas naturais e explorar o espaço geográfico com pecuária, café, cana de açúcar e soja. A cada 20/25 anos fazia uma “revolução” verborreica sem consequências bélicas para trocar as oligarquias do poder e readequar a exploração da terra sem jamais ter empreendido um PROJETO DE CIVILIZAÇÃO que identificasse uma Pátria. Isso foi até a década de 1970 quando as Forças Armadas no poder instalaram o Brasil em canteiro de obras de construção da civilização que a vocação de liberdade do povo brasileiro projetava. Dividido em 3 etapas. A primeira de 1.964 a 1985 de construção física básica do País; a segunda, de 1986 2.014/2.016, de absorvimento do ideologismo marginal fundido com as oligarquias do poder que expurgaria o subdesenvolvimento da civilização brasileira pelo suicídio de poder que foi instalado em 2003 com o “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anos” e imposto pela Lei nº 12.528 de 18.11.2011 e a transformação da Constituição em uma agenda de anotações dos interesses da bandidagem no poder.
     Então, agora, o POVO EM REAÇÃO DE CIDADANIA pela INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO está encerrando a História do Brasil de 1.500 a 2.017 e reinstalando ele no canteiro de obras que está em depredação desde 1.986, mas ainda resiste com bases capazes de suportar o PROJETO AMAZÔNIA em seu início.

A POSIÇÃO DAS TROPAS NO ACAMPAMENTO.

No momento, as Forças Armadas são confessas na posição de capachos da bandidagem no poder. E nessa situação, além de não valerem o que custam nem como capachos, resultam muito mais efêmeros do que a bandidagem comunista terrorista que é assumida e exposta.Pois, enrustidos na FARDA

 

resultam em posição humilhante que só os covardes, sem pátria, sem nação e sem família aceitam.
     Entretanto, a regra acusatória do Direito Penal as reúne com Michel Temer em sua organização de: bandidagem vagabunda no poder; bandidagem terrorista transnacional; bandidagem de campo, e bandidagem empresarial terrorista, e as salva como a corporação terrorista armada da tirania oligárquica comunista fundamentalista corporativa transnacional terrorista de bandidos, responsável perante a humanidade pelo extermínio de mais de 5 milhões de pessoas e de outras 16,1 milhões postas nos corredores de extermínio pela tortura do desemprego no País falido e destruído que as Forças Armadas do tempo que o Tnte. Brig. do Ar Nivaldo Luiz Rossato condena: “Existia uma herança, de nosso passado, de que as Forças Armadas seriam tutoras da nação, e assim foi por muito tempo. Mas elas não são mais,” deixaram em 1.985 entre as 8 maiores economias do mundo. E isto remete o povo brasileiro, pela soberania solidária que a Constituição institui, ao socorro humanitário que os países vítimas do terrorismo estão prontos à dar. E para cujo custeio, já está à disposição do povo brasileiro, UMA TONELADA DE OURO. E esta é a razão desta instalação das Forças Armadas no acampamento da INTERVENÇÃO DO POVO NO PROCESSO HISTÓRICO, cuja ausência das mesmas, dele, tipificará a posição das Forças Armadas em defesa do terrorismo fundamentalista comunista que está roubando o Brasil, massacrando o povo brasileiro e destruindo a Pátria dos brasileiros que abriga a humanidade toda na raça brasileira.Pois, só pelo rompimento das Forças Armadas com o comando supremo e autoridade suprema do Povo no exercício direto do poder em virtude da vacância na Instituição da Presidência da República esbulhada pela bandidagem comunista fundamentalista terrorista que se compõe na tirania oligárquica comunista fundamentalista corporativa transnacional terrorista de bandidos, poderão elas se fazer ausentes nesse acampamento que tem por finalidade a pauta aqui exposta, a qual a Constituição coloca à execução pelas Forças Armadas. Pois,
O BRASIL TEM UMA CONSTITUIÇÃO. E É POR ESSA CONSTITUIÇÃO QUE A HUMANIDADE O RECONHECE.

     E nela, o POVO NÃO PRECISA SABER SE AS FORÇAS ARMADAS ESTÃO DE ACORDO OU NÃO COM A CONVOCAÇÃO QUE LHES FOI FEITA. Pois, como pedagogicamente disse o Tnte. Brig. Luiz Rossato: “as forças armadas não tutelam a nação,” porque elas não são poder, mas sim, a FORÇA DO PODER QUE É O POVO, O QUAL ELAS EQUIPAM COMO O REVOLVER EQUIPA A PESSOA EM SUA CINTURA. E neste momento, O POVO AS PUXA DA CONSTITUIÇÃO E AS ACIONA CONTRA O INIMIGO TERRORISTA QUE O MASSACRA. SE ELAS NEGAREM FOGO, O SOCORRO HUMANITÁRIO SE LEGITIMARÁ POR SEGURANÇA DA HUMANIDADE TODA. E LEVARÁ À CORTE MARCIAL O QUE, À FINAL SOBRAR DOS TERRORISTAS APÁTRIDAS QUE SE LEVANTAREM CONTRA O POVO, NO ESBULHO DA FARDA.
     E, se o recolhimento do bandido terrorista apátrida Michel Miguel Temer Lúlia ao Hospital Militar foi consentido, abre precedente para que TODOS OS BANDIDOS AMONTOADOS NAS PENITENCIÁRIAS SEJAM SOCORRIDOS ALI, PORQUE ASSIM A CONSTITUIÇÃO INSTITUI PLEO DOGMA DA ISONOMIAESTANDO, POIS, INSTALADA A LEGÍTIMA DEFESA DA POPULAÇÃO CARCERÁRIA SOBRE AS FORÇAS ARMADAS, PELA TORTURA TERRORISTA DA DISCRIMINAÇÃO DE FORÇA MAIOR QUE LHES ESTÁ IMPOSTA.  Pois, no campo do banditismo a Constituição não diz que existem bandidos e bandidos; já que todos, igualmente, se produzem e se integram à tirania oligárquica comunista fundamentalista corporativa transnacional terrorista de bandidos.

DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIA.

    O POVO NO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMADAS NO CIDADÃO CELIO EVANGELISTA FERREIRA DO NASCIMENTO, delega competência técnica aos Comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica e Chefes de Estados Maiores e Estado Maior Conjunto, para a arregimentação das tropas e administração do Acampamento. Cuja, já foi requisitada em 23.08.2017 ao encargo do Exmo. Gen. de Ex. Antônio Hamilton Martins Mourão.  O acampamento consta do projeto anexo, já instalado perante o Governador, Secretário de Estado de Segurança Pública, Comandante Geral da Polícia Militar, Comandante do Corpo de Bombeiro Militar, Diretor Geral da Polícia Civil e demais órgãos do GDF.
     Na programação do Acampamento alusiva aos 30 anos da Assembleia Nacional Constituinte e aos 29 anos da promulgação da Constituição, a nação prestará homenagem de desagravo da Lei terrorista nº 12.528 de 18.11.2011, às Forças Armadas nos efetivos do Centro de Instrução de Blindados General Walter Pires, originário da Companhia de Carros de Assalto (1921) do Cap. Carlos Flores de Paiva Chaves. Para cuja cerimônia, a representação do CIBWP deverá estar presente no palco de cerimônias do Acampamento, com três blindados, simbolizando o passado, o presente e o futuro do povo brasileiro em suas Forças Armadas.
      O POVO no comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas recomenda a prisão do meliante Michel Miguel Elias Temer Lúlia, por esbulho do Hospital Militar, como ele esbulha a Instituição da Presidência da República. O não atendimento, sem esclarecimento das causas constitucionais que o fundamentem tipificará declaração de fusão das Forças Armadas com a bandidagem comunista terrorista no massacre da nação, em continuidade contra ela.
     Pois, o Senado Federal e a Câmara dos Deputados com o Supremo Tribunal Federal e a Procuradoria-Geral da República não suplantam, não substituem e nem suprem a Constituição. Mas, contra ela, tipificam-se CORPORAÇÕES TERRORISTAS QUADRILHEIRAS imputáveis pelo corpo de delito do País retratado pelas diversas operações policiais que o registram.

Quartel General do Exército – SMU, Brasília/DF, 26 de outubro de 2.017
celio evangelista ferreira do nascimento - (61) 98238-2415
na representação constitucional do povo no comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas
Forças Armadas - Polícia Federal - Polícias Militares - Polícias Civis - Agentes Penitenciários - Ministério Público Federal – Ordem dos Advogados do Brasil – Justiça Federal

Leia mais ...

Alvará

Publicado em Comunicados

"...OS MEMBROS DA NAÇÃO QUE CHEGAREM SERÃO AGASALHADOS NOS ACAMPAMENTOS DE GUERRA QUE ESTÃO SENDO PROVIDENCIADOS, sob disciplina militar, porque, QUEM RESPONDE PELA RESPECTIVA SEGURANÇA SÃO AS FORÇAS ARMADAS,..."


 

com o art. 91 inc. VIII da Constituição, no Colegiado Constituinte, composto dos Comandantes Superiores da Marinha, Exército e Aeronáutica; com personalidade jurídica instituída no art. 2º e arts. 18, 20, 21, 22 da Constituição, na UNIÃO FEDERAL,CNPJ29.979.036/0001-40, sediada no Palácio do Planalto, Praça dos Três Poderes, Brasília/DF,   em FORO DE SOBERANIA pelo exercício direto do poder nos termos do art. 1º incs. I,II e Parág. único, com o art. 4º incs. I, II, III, VIII, o art. 5º caput e incs XLIII, LXXIII, §§ 2º e 3º, com o art.37 caput, o art. 84 inc. XIII,com o art. 142 e o art. 80 com o art. 91 inc. VIII, mais o art. 144 caput e inc. I, § 1º, da Constituição, que recepcionam o art. 1º com o art. 5º n. 1, o art. 10º n. 1, 2 da Convenção Americana Sobre Direitos Humanos, o art. 2º com o art. 21 n. 1 da Declaração Universal dos Direitos do Homem, a Resol. do CS/ONU n. 1.373 de 28.09.2001, e faz aplicável o art. 6º com o art. 8º da Carta Democrática Interamericana, e o art. 55 c, da Carta da ONU, com o Decreto n. 5.639 de 26.12.2005, e o Decreto n. 4.388 de 25.09.2002, face estar presente nocorpo de delito do PaísRAZÃO DE ESTADO, CRISE INSTITUCIONAL DE ESTADO, ASSALTO AO PODER PELO FORO DE SÃO PAULO, FALÊNCIA DO PAIS e CAOS SOCIAL, que rompeu o Estado Democrático de Direito na fusão do voto com a bala no mandato-patentes de Presidente da República e extinguiu eficácia à Magistratura de Estado desprovendo o Processo Histórico de regência institutiva e dando emersão ao povo em reação de cidadania como equipamento constituinte de autodefesa da Constituição e de legitima defesa social, política, econômica e histórica da nação, instrumentalizado com a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, instaurada, recebida, aceita e homologada pelos poderes constitucionais, instituições e entidades públicas, no procedimento constante dos PROTOCOLOS: STF Pet142098/08.10.2008,STF 0038341, 29.2.2012, PR CODIN/POT/19.02.2012;SF29.02.2012;SF17.07.2012; SF11.06.2012 STF; PGR CD PR SFCFA 117.419 29.0201230.05.2012, 10.10.12;DPF/MS 08335.025373/2012-65 27.11.2012; DPF/MS 335.005016/2013-61 28.01.2013; PO 1300820-7.2.2013/ACFA:DPF/DF 08001.08335.0032 35/2002-5; 08001.008976/2012-74;08001.014173/20 12-59 –COGER/DPF;08200.008079/2013-03;08200.008592/2013-96;DPF/CEVEL-R 02.05.2013;MPF/MS-00000744/2014; PR-MS-00019658/2013. PR-MS-00000744/2014–07443 /201400007787/2014R 02.05.2013;MPF/MS- 0000744/20 14; PR-MS-00019658/2013. PR-MS-00000744/2014–000 07 443 /201400007787/2014A.D. SF 15492345 1 BR; MPE/MS-PGJ – 043779-2/2; 018742-2/2019223-2/2M;CD 006198- 30.9.13;SPF 08335,006262/ 2014-11; PGR 00001654/2014;PGR 0007443PR 04.09.2013; PR JG 642440674BR STF AR-J6603237679BR;PF 08335.018120/2014-05; PGJ 022451-2/2; 022450-2/2 022450-2/2;018742-2/2; 019223-22/, 01237180;151113 1403 67; 01238632-1; 10123 1355; 11988/2014, 01237180;151113 1403 67; 01238632-1; 10123 1355; 11988/2014, PGR 10058/2014. STF SF 82200437/2014;STF PE 6197258220; ACFA PE 513259353JH; STF PE 513269996JH; STF PE 619725820JH; PRM-CAC-PR 10058/2014; PR PRM-CAC-PR 00010318/2014,para: RECUPERAR A SUA VOCAÇÃO DE LIBERDADE; RESTAURAR O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO; RESTABELECER A UNIDADE DA NAÇÃO; REENCAMINHAR O PAIS PARA O TRABALHO e RECONSTRUIR A SOBERANIA DO BRASIL; tendo por objeto abrangencial a instalação do Brasil pelo PROJETO AMAZÔNIA – Soberania, Poder e Riqueza pelo caminho da roça, que traz a ECONOMIA TRABALHISTA EDUCATIVA pelo COOPERATIVISMO DE ESTADO composto de iniciativa privada e governo, campo e cidade, empreendendo o trinômio patrimonial originário:HOMEM-TERRA-NATUREZA para o PROGRESSO visando QUALIDADE DE VIDA;   pelo COMANDO DA INTERVENÇÃO formado do cidadão Celio Evangelista Ferreira do Nascimento,brasileiro, jurista, título de cidadania outorgado pelo art. 14 inc. II, b, da Constituição, cadastro eleitoral nº 0038.4759.0647/Brasília-DF, filiação partidária 011745991910/PMDB,  CPF nº 198.285.009-49, RG 788947/MS, endereço operacional no Quartel General do Exército – SMU, Brasília/DF;  endereço de expedientes: telefone 61 98238-24.15, as Forças Armadas, Polícia Federal,Policias Militares, Polícias Civis, Agentes Penitenciários, Ordem dos Advogados do Brasil, Ministério Público Federal, Justiça Federal e lideranças da nação, NO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMADAS, por esta

COMUNICAÇÃO INTERVENTORIAL DE CIDADANIA.

Esclarece a esse aglomerado governamental gramscista que não se enquadra no “Decreto nº 35.816/14” e nem se amolda ao “Núcleo de Planejamento e Controle de Eventos (NUEV);” e nada tem a ver com ‘CIOSP” ou qualquer outra INVENCIONISSE DE ANINHAMENTO DE IDEÓLOGOS NOS COFRES PLÚBLICO, com que a TIRANIA OLIGÁRQUICA COMUNISTA-GRAMSCITASFUNDAMENTALISTA TRANSNACIONAL CORPORATIVA TERRORISTA DE BANDIDOS inchou o Estado 9,8% maior do que a iniciativa privada, deu aumento de 1.638% ao banditismo de campo, assassinou mais de 5 milhões de pessoas e faliu o Brasil. E por isso, a ASSEMBLÉIA INTERVENTORIAL DO POVO NO EXERCÍO DIRETO DO PODER NA PRAÇA PÚBLICA DOS TRÊS PODERES na cidade de Brasília/DF, que iniciou a partir do dia 17 de outubro de 2.017 sem dia determinado para encerrar, não se abrange nas instruções da “Secretaria de Estado de Segurança Pública e Paz Social do DF.  A seguir:

1) Protocolar ofício no Núcleo de Planejamento e Controle de Eventos (NUEV), dirigido ao Subsecretário da SIOSP/SSP, com antecedência mínima de 30 (trinta) dias da data de realização do evento (Decreto nº. 35.816/14). Baixe aqui: http://www.ssp.df.gov.br/images/Siosp/ANEXO%20III%20-%2035.816-14.docx No ofício deverá ser informado: Data, hora, local e programação do evento;- Nome do responsável, CPF e RG;- Telefone de contato e informações referentes ao público;- Logística e necessidades em termos de segurança pública para a sua realização.- No caso de grandes eventos, apresentar projeto básico atestando as condições necessárias de segurança e as medidas de prevenção contra incêndio e pânico, contendo croqui de localização, detalhando os espaços, indicando sala de coordenação, acessos, saídas, palco ou palanque, acomodação, posto de atendimento médico, recinto para pessoas extraviadas, bares, sanitários e pontos de carga e descarga.3) Apresentar cópia do RG, CPF, comprovante de residência e, ainda, no caso de pessoa jurídica, apresentar comprovante de inscrição no CNPJ.4) No caso de necessidade de isolamento de via pública (residencial), deverá apresentar abaixo assinado dos moradores e comerciantes diretamente atingidos pela realização do evento.5) Em caso de procurador, apresentar procuração dando poderes para representar o promotor do evento junto à Secretaria de Estado de Segurança Pública do Distrito Federal.6) No caso de eventos esportivos em via pública, deverá ser encaminhado croqui do percurso e autorização da respectiva federação da modalidade do evento (art. 67, inciso I do CTB) e, ainda, a obrigação de sinalizar a via será do responsável pelo evento (art. 95, § 1º do CTB);7) No caso de manifestações públicas, deverá ser observado o prescrito no Decreto  nº 26.903, de 12 de junho de 2006, devendo o promotor do evento comparecer à Secretaria de Estado de Segurança Pública, no prazo mínimo de 03 (três) dias úteis antes da realização do evento, onde será notificado sobre os procedimentos e obrigações legais inerentes ao exercício do direito de manifestação;8) Os itens acima são de caráter obrigatório para o protocolo do evento e sua realização no âmbito do Distrito Federal;9) Maiores informações poderão ser colhidas pelo telefone: 3441-8695 ou email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..”

Por isso, no dia 11.09.2017, como titular constituinte do comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas, o POVO EM FORO DE SOBERANIA NA CONSTITUIÇÃO  CONVOCOU  a Polícia Militar, e o Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal como forças auxiliares e reservas do Exército que são, para integrá-lo nas Forças Armadas na ASSEMBLÉIA INTERVENTORIAL DO POVO NO EXERCÍO DIRETO DO PODER NA PRAÇA PÚBLICA DOS TRÊS PODERES, quando esta lhes anunciasse a sua instalação que foi notificada a Vossas Excelências no dia 04.10.2017 e perante vós instalada no dia 17.10.2017, informando que, dada a natureza constitucional  da  reunião da nação na Cidade de Brasília/DF, escolhida por sediar a TIRANIA OLIGÁRQUICA COMUNISTA-GRAMSCISTA  FUNDAMENTALISTA  TRANSNACIONAL  CORPORATIVA  TERRORISTA DE BANDIDOS, a qual instalou o POVO EM REAÇÃO DE CIDADANIA pela INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO promovida através dos poderes constitucionais perante a Corte Constituinte, constante dos protocolos referidos no cabeçalho deste. E, neste momento chegou à sua culminância democrática  com a PAUTA INTERVENTORIAL  informada no Ato de Cidadania protocolizado a Vossas Excelências no dia 17.10.2017.

Assim, não se trata de “evento; ” não se trata de “manifestação;” não se trata de “protesto;” não se trata de nenhum tipo de arruaça das que a baderna ideológica comunista-terrorista instalou no Brasil a partir das “Diretas Já,”que o saudoso presidente João Figueiredo promoveu inaugurando curso à “anistia ampla, geral e irrestrita” que tinha por escopo absorver a bandidagem comunista terrorista fundidos com as oligarquias do poder na baderna política à qual o “Ideário da Revolução de 64” devolveu o Brasil para que a civilização brasileira resultasse expurgada desse subdesenvolvimento que a acorrentava, pelo suicídio de poder que se instalou com o “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anospelo crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporações terroristas, e se efetivou com a Lei terrorista nº 11.528 de 28.11.2011 que restabeleceu o status quo anteda “Revolução de 64” e rompeu o Estado Democrático de Direito na fusão do poder político com a força militar no mandato/patentes do Presidente da República, extinguindo vigência à Magistratura de Estado e desprovendo o Processo Histórico de regência institutiva, por atentado terrorista contra a Constituição aos arts. 8º e 9º do ADCT que recepcionavam a Lei nº 6.683 de 28.08.1979, e substituiu a ordem jurídica e o regime democrático por bandidos escondidos atrás de mandatos inventando leis, para bandidos escondidos atrás da toga manter o terrorismo acordado como sistema de poder e a corrupção e o roubo como forma de governo; com a nação sequestrada em seus lares e locais de trabalho sob extermínio pela tortura terrorista do medo, insegurança pública, insegurança jurídica, insegurança econômica e insegurança nacional; sem foro de socorro no Regime, porque, em qualquer poder, perante qualquer autoridade, peticiona ao próprio bandido ou a protetor desse. Em cuja operacionalidade, o mundo estarrecido, assiste a modalidade de roubo da massa falida do País pela invencionice da bandidagem terrorista no poder de “denunciar o temer em duplicidade de fórum como “presidente da República;” em cujo espetáculo macabro, com a primeira “denúncia” realizaram um assalto ao País de mais de R$ 15 bilhões, e, na segunda, já anda superando isso.

          Dessa situação emergiu o POVO EM FORO DE SOBERNIA NO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMADAS para, em reação de cidadania pela INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO fazer 1) a recuperação da sua vocação de liberdade; 2) restaurar o Estado Democrático de Direito; 3) restabelecer a unidade da nação; 4) reencaminhar o País para o trabalho; 5) reconstruir a soberania do Brasil perante o mundo. Em cujo empreendimento constitucional, tem de fazer a reintegração da Instituição da Presidência da República à União, que implica na prisão dos meliantes que a esbulham, e posse no cargo de Presidente da República vago desde o dia 1º de janeiro de 2.015, ao cidadão que sagrar-se na INTERVENÇÃO, com a envergadura vocacional, história pessoal e intelectual que a missão impõe.

        Por isso, a Constituição aparelha o POVO DAS FORÇAS ARMADAS na fusão do voto com a bala no mandato/patentes do Presidente da República, que não existe mais desde o dia 1º de janeiro de 2.015 quando o Foro de São Paulo com o Instituto Lula, José Dias Toffoli e a Procuradoria Geral Eleitoral assaltaram o poder através do pleito eleitoral terrorista realizado com dinheiro roubado da Petrobras, BNDES, Eletrobrás, Eletronuclear, Cofres Públicos e do povo, com o qual fabricaram o mandato para Dilma nas urnas eletrônicas e o refabricaram para Temer na Câmara e Senado com o Supremo Tribunal Federal. E, nesta SITUAÇÃO CONSTITUCIONAL que o POVO  se instalou em ASSEMBLÉIA INTERVENTORIAL CONSTITUINTE NA PRAÇA PÚBLICA DOS TRÊS PODERES NA CIDADE DE BRASÍLIA/DF, para, reunido nos poderes constitucionais com a bandidagem oligárquica comunista terrorista que os usurpa por mandatos, investiduras, funções e cargos,não como inimigos e a se enfrentarem pela violência, e sim, comoNAÇÃO EM EQUÍVOCO DE CIVILIZAÇÃO, do qual precisa sair para continuar sobrevivendo como POVO no concerto humano planetário. Em cujo propósito a ASSEMBLEÍA INTERVENTORIAL está empenhadíssima, com desassombro, coragem e determinação inegociável, mas regida por compreensão, espírito de fraternidade humana e unidade nacional. Fazendo as hostes do poder que é momento da nação, em sua totalidade, compreender que o equívoco político que a prostra é próprio das grandes civilizações; em cujo rol, a CIVILIZAÇÃO BRASILEIRA DESPONTA COMO A MAIOR DE TODAS, TANTO PELO SEU GIGANTISMO ECONÔMICO COM UM PATRIMÔNIO DE US$ 243 TRILHÕES AINDA PARA SER EMPREENDIDO, NUM TERRITÓRIO QUE COMPORTA MAIS 800 MILHÕES DE PESSOAS E FORÇA DE TRABALHO PARA PRODUZIR OS SUPRIMENTOS QUE A HUMANIDADE JÁ PRECISA, COM 31,7% DA POPULAÇÃO MUDIAL COM DINHEIRO E SOFRENDO CARÊNCIAS POR NÃO TER OS SUPRIMENTOS VITAIS À SOBREVIVÊNCIA DÍGNA.  Experimentamos o comunismo em todas as suas formas, até na fusão dele com o banditismo comum e o terrorismo e chegamos à tragédia de civilização que está dizimando igualmente massacrados e massacradores no estado de guerra convulsional de massacre terrorista da nação, que, pelo modelo político implantado de 2.003 para cá, com o “socialismo monetarista de Estado sem economia,” descamba para uma guerra civil encarniçada que nos levará a uma hecatombe de civilização de consequências imprevisíveis.

          Este é, pois, o objetivo do POVO REUNIDO EM ASSEMBLEIA NACIONAL em Brasília, desde o dia que informou a Vossas Excelências. Sem público na rua, porque os efetivos presentes cabem dentro dos abrigos privados em que estão. Todavia, o desespero da nação é geral. E, ao saberem da reunião, caravanas de todos os cantos do território nacional estão notificando o COMANDO DA INTERVENÇÃO aqui instalado que virão para cá. Então, como todos nós sabemos da dificuldade financeira da nação que não habilita a população se hospedar em hotéis e fazer as reuniões em centros de convenção e auditórios alugados, sobrou a PRAÇA PÚBLICA, RESERVADA NA CONSTITUIÇÃO PARA ESTES MOMENTOS DA NAÇÃO.  E daí a única forma de abrigar os visitantes, é o ACAMPAMENTO NA PRAÇA PÚBLICA DOS TRÊS PODERES como foi notificado a Vossas Excelências. E como Brasília É PROPRIEDADE DA NAÇÃO em grau de PATRIMÔNIO DA HUMANIDADE  que garante à nação brasileira o SOCORRO HUMANITÁRIO que a SOBERANIA SOLIDÁRIA estabelece, OS MEMBROS DA NAÇÃO QUE CHEGAREM SERÃO AGASALHADOS NOS ACAMPAMENTOS DE GUERRA QUE ESTÃO SENDO PROVIDENCIADOS, sob disciplina militar, porque, QUEM RESPONDE PELA RESPECTIVA SEGURANÇA SÃO AS FORÇAS ARMADAS, PRIMEIRAMENTE, PELA POLÍCIA MILITAR E CORPOS DE BOMBEIROS, E, EM NECESSIDADE DE MAIOR SUPRIMENTO, POR ATIRADORES DE ELITE, FUZILEIROS NAVAIS E PARAQUEDISTAS.  Sob o comando supremo e autoridade suprema do povo no seu cidadão Celio Evangelista Ferreira do Nascimento que patrocina a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO desde 2.004 quando instaurou a reação de cidadania da nação com as CPIs dos Correios e do Mensalão em 2.005.

          Por humildade e oferta de fraternidade nacional, informa que a PESSOA RESPONSÁVEL PELA REUNIÃO DA NAÇÃO É O POVO EM FORO DE SOBERANIA NA UNIÃO FEDERAL com personalidade jurídica instituída no art. 2º e arts. 18, 20, 21, 22 da Constituição,e CNPJ29.979.036/0001-40, sediada no Palácio do Planalto, Praça dos Três Poderes, Brasília/DF, ora personificada PELO POVO NA POLÍCIA FEDERAL no art. 1º incs. I, II e Parág. único com o art. 144 caput e inc. I, º 1º da Constituição face à vacância no cargo de Presidente da República e ao esbulhado da Instituição pelos meliantes Michel Miguel Elias Temer Lúlia, Rodrigo Maia e Eunício de Oliveira. De maneira que, NADA SOBRA AOS CUIDADOS DO EMARANHADO BUROCRÁTICO DO GOVERNO DISTRITAL, QUE INTEGRA A TIRANIA OLIGÁRQUICA COMUNISTA-GRAMSCISTA TRANSNACIONAL CORPORATIVA TERRORISTA DE BANDIDOS empenhados em roubar o País, massacrar a Nação e destruir a Pátria. E por conseguinte, face ao corpo de delito do País e o estado policial dos respectivos efetivos do poder, que assim o comprovam, o GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL, COMO QUALQUER OUTRO DA FEDERAÇÃO, NÃO TEM A LEGITIMIDADE MORAL QUE É DÓGMA DO PODER DE COAÇÃO NO ART. 1º INC. III COM O ART. 5º CAPUT E O ART. 15 INC. V E O ART. 37 CAPUT E § 4º COM O ART. 15 INC. V, ART. 85 INC. V E ART. 101, além dos outros,  DA CONSTITUIÇÃO. Lembrando que Constituição não é código dispositivo de aplicação coativa, e sim, CARTA DOGMÁTICA DE EXECUÇÃO INSTITUTIVA. E como tal, é contextual normativa e não dispositiva judiciária.

                              ISTO POSTO

          É o presente para CONVIDAR Vv. Excias.à participação como povo, da reunião constitucional democrática da nação, fazendo a germinação da UNIDADE DA NAÇÃO que a reunião busca alcançar. Informando que, se aparecer a massa de membros da Nação, que está anunciada, a reunião irá até a votação da “denúncia contra o Temer como “presidente da República”” na Câmara dos Deputados, a qual determinará se a reintegração da Instituição da Presidência da República à União se efetivará em âmbito da Segurança Pública pela Polícia Federal, ou em esfera de Segurança Nacional pelas Forças Armadas. Acontecimento que esvaziará a reunião da nação.

          Invocando a cooperação de Vossas Excelências, visto que, qualquer abordagem por qualquer categoria dos vossos subordinados, à reunião, tipificará atentado terrorista que instalará regime de confronto com o POVO EM SUAS FORÇAS ARMADAS. O que abortaria o objetivo da assembleia que é o RESTABELECIMENTO DA UNIDADE DA NAÇÃO.  No qual saiamos todos abraçados desta nossa desastrada experiência comunista.

SOMOS TODOS RESPONSÁVEIS, E COMO TAIS, SOMOS TODOS IGUALMENTE CULPADOS. E ENTÃO, SEM SUPERIORES A QUEM TRIBUTAR SUBORDINAÇÃO COATIVA. POIS, QUANDO O ESTADO SE ACABA, RESTAM OS HOMENS EM ARMAS PARA RESTABELECER A ORDEM INSTITUCIONAL.  É ASSIM QUE A CONSTITUIÇÃO INSTITUI.

Quartel General do Exército – SMU, Brasília/DF, 17 de outubro de 2.017

COMANDO DA INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO

João Batista de Oliveira Figueiredo (in memoriam) - Ulysses da Silveira Guimarães (in memoriam) - Celio Evangelista Ferreira do Nascimento – Antônio Hamilton Martins Mourão – Joseane Evangelista Ferreira – Jucemara Evangelista Ferreira – Roberto Herlemann - Mércia Maria Radicchi – Alexandre Martins da Costa – Claudia Lucia Mossen Jeber - Joel Moreira – Cibele Silveira A. Nunes – Jeremias Martins Trindade – Cecilia Maria Moro - Forças Armadas – Polícia Federal – Procuradoria Geral da República – Justiça Federal – Polícias Militares – Polícias Civis – Agentes Penitenciários - Ordem dos Advogados do Brasil – Justiça Federal.

Leia mais ...

Texto do comunicado de 18/10/2017

Publicado em Comunicados

  FORÇAS ARMADAS BRASILEIRAS – MARINHA – EXÉRCITO – AERONÁUTICA


As FORÇAS ARMADAS BRASILEIRAS compostas da MARINHA, EXÉRCITO e AERONÁUTICA, pelos seus Comandantes Superiores: Alm. De Esq. Eduardo Bacellar Leal Ferreira, Gen de Ex. Eduardo Dias da Costa Villas Boas e Tnt. Brig. Nivaldo Luiz Rossato, sob o comando supremo e autoridade suprema do POVO na pessoa do cidadão Celio Evangelista Ferreria do Nascimento, título de cidadania ourtorgado pelo art. 14, § 1º inc. b da Constituição, e cadastro eleitoral nº 0038.4759.0647/Brasília-DF, filiação partidária nº 0117459991910/PMDB/DF, CPF nº 198.285.009-49, RG nº 00788947/MS, com endereço operacional no Quartel General do Exército/SMU/Brasília/DF., firmatário deste,


DECLARAM RECONHECIMENTO E SUBMISSÃO CONSTITUCIONAL AO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DO POVO. E, EM VIRTUDE DISSO, RECONHECEM A INSTITUIÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SUBMETIDA À ESBULHO PELA CÂMARA DOS DEPUTADOS, SENADO FEDERAL E SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL COM MICHEL MIGUEL ELIAS TEMER LÚLIA SE OPERANDO EM REGIME MARGINAL TERRORISTA QUE TRANSFORMOU A DEMOCRACIA EM CLEPTOCRACIA E O PAIS NUM SINDICATO DE LADRÕES, PELO CRIME ORGANIZADO NO GOVERNO, OPERADO POR GANGUES POLÍTICAS E GERIDO POR CORPORAÇÕES TERRORISTAS, ATRAVÉS DE BANDIDOS ESCONDIDOS ATRÁS DE MANDATOS FAZENDO LEIS PARA BANDIDOS ESCONDIDOS ATRÁS DA TOGA MANTER O TERRORISMO ACORDADO COMO SISTEMA DE PODER E A CORRUPÇÃO E O ROUBO PARTILHADO COMO FORMA DE GOVERNO. OCUPADOS EM ROUBAR O PAIS, MASSACRAR A NAÇÃO E DESTRUIR A PÁTRIA. COM A CONSTITUIÇÃO TRANSFORMADA NUMA AGENDA DE ANOTAÇÕES DE PAUTA DA BANDIDAGEM OLIGÁRQUICA COMUNISTA FUNDAMENTALISTA TERRORISTA FUNDIDOS COM AS OLIGARQUIAS DO PODER.

          E, constando isso do corpo de delito do País fartamente estrebuchado por operações persecutórias da Polícia Federal que revelam não ser mais preciso formalizar suspeita policial, porque, qualquer elemento que se prender na vida pública do País é titular de delação premiada, com a respectiva imputabilidade ideológico-marginal materializada por mais de 5 milhões de pessoas eliminadas em continuidade de 94 pessoas eliminadas por dia nos corredores de extermínio do SUS;   53 mil pessoas eliminadas por ano e outras  135 mil aleijadas e feridas por ano nos corredores de extermínio do trânsito; com a criminalidade comum em prosperidade de 1.638% de 2.003 a 2.016, ora na base de 174 pessoas eliminadas por dia, sob uma ocorrência policial a cada 0,11 minutos; com a nação sequestrada em seus lares e locais de trabalho sob a tortura terrorista do medo, insegurança pública, insegurança jurídica, insegurança econômica e insegurança nacional; com 16,1 milhões de pessoas nos corredores de extermínio pela tortura do desemprego no País reduzido a uma massa falida de 1/3 do seu tamanho econômico de 2003/2006, sob um déficit público monstruoso de mais de R$ 7 trilhões.
        Concretizando a tragédia de civilização que se expõe materializada pelo estado de guerra convulsional terrorista de massacre da nação deflagrado e mantido pela TIRANIA OLIGÁRQUICA COMUNISTA FUNDAMENTALISTA TRANSNACIONAL CORPORATIVA TERRORISTA DE BANDIDOS que está tipificada pela RAZÃO DE ESTADO, CRISE INSTITUCIONAL DE ESTADO, FALÊNCIA DO PAÍS e CAOS SOCIAL.
E, tendo o POVO EM REAÇÃO DE CIDADANIA NO FORO DE SOBERANIA POR INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO que cumpriu a tramitação constitucional perante os poderes constitucionais ao crivo oracular da Corte Constituinte, CONVOCADO as Forças Armadas pelos poderes constitucionais perante a Corte Constituinte, para cumprir a sua missão constitucional de equipamento armado do povo no seu empreendimento interventorial de: 1) recuperação da sua vocação de liberdade; 2) restabelecimento do Estado Democrático de Direito; 3) restauração da unidade da nação; 4) reencaminhamento do País para o trabalho; 5) reconstrução da soberania do Brasil perante o mundo, pelo PROJETO AMAZÔNIA – Soberania, Poder e Riqueza pelo caminho da roça; que vem com a ECONOMIA TRABALHISTA EDUCATIVA empreendida pelo COOPERATIVISMO DE ESTADO integrado da iniciativa privada e governo, campo e cidade, na transformação da tríade patrimonial originária: HOMEM-TERRA-NATUREZA em PROGRESSO para QUALIDADE DE VIDA, como o Brasil fez de 1.964 a 1.985,

EMITEM ESTE COMUNICADO DE CASERNA À NAÇÃO

Alertando-a de que as Forças Armadas instalaram a operacionalidade de campo na execução dos objetivos da INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, sob o comando supremo e autoridade suprema do Povo na pessoa do seu cidadão Celio Evangelista Ferreira do Nascimento, sob cujas determinações as Forças Armadas estão.

Quartel General do Exército – SMU – 18 de outubro de 2.017
celio evangelsita ferreifra do nascimento
na liderança constitucional do povo
no comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas
Alm. De Esq. Eduardo Bacellar Leal Ferreira, Gen de Ex. Eduardo Dias da Costa Villas Boas, Tnt. Brig. Nivaldo Luiz Rossato


Comunicado de Célio Evangelista Ferreira à Nação, ao vivo, em 18/10/2017, no Comando Supremo e Autoridade Suprema das Forças Armadas do Brasil, na Representação Constitucional do POVO brasileiro na INTERVENÇÃO CONSTITUINTE.

Leia mais ...

Célio ao vivo - 18/10/2017

Publicado em Comunicados

Comunicado de Célio Evangelista Ferreira à Nação, ao vivo, em 18/10/2017, no Comando Supremo e Autoridade Suprema das Forças Armadas do Brasil, na Representação Constitucional do POVO brasileiro na INTERVENÇÃO CONSTITUINTE.


FORÇAS ARMADAS BRASILEIRAS – MARINHA – EXÉRCITO – AERONÁUTICA


As FORÇAS ARMADAS BRASILEIRAS compostas da MARINHA, EXÉRCITO e AERONÁUTICA, pelos seus Comandantes Superiores: Alm. De Esq. Eduardo Bacellar Leal Ferreira, Gen de Ex. Eduardo Dias da Costa Villas Boas e Tnt. Brig. Nivaldo Luiz Rossato, sob o comando supremo e autoridade suprema do POVO na pessoa do cidadão Celio Evangelista Ferreria do Nascimento, título de cidadania ourtorgado pelo art. 14, § 1º inc. b da Constituição, e cadastro eleitoral nº 0038.4759.0647/Brasília-DF, filiação partidária nº 0117459991910/PMDB/DF, CPF nº 198.285.009-49, RG nº 00788947/MS, com endereço operacional no Quartel General do Exército/SMU/Brasília/DF., firmatário deste,


DECLARAM RECONHECIMENTO E SUBMISSÃO CONSTITUCIONAL AO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DO POVO. E, EM VIRTUDE DISSO, RECONHECEM A INSTITUIÇÃO DA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA SUBMETIDA À ESBULHO PELA CÂMARA DOS DEPUTADOS, SENADO FEDERAL E SUPREMO TRIBUNAL FEDERAL COM MICHEL MIGUEL ELIAS TEMER LÚLIA SE OPERANDO EM REGIME MARGINAL TERRORISTA QUE TRANSFORMOU A DEMOCRACIA EM CLEPTOCRACIA E O PAIS NUM SINDICATO DE LADRÕES, PELO CRIME ORGANIZADO NO GOVERNO, OPERADO POR GANGUES POLÍTICAS E GERIDO POR CORPORAÇÕES TERRORISTAS, ATRAVÉS DE BANDIDOS ESCONDIDOS ATRÁS DE MANDATOS FAZENDO LEIS PARA BANDIDOS ESCONDIDOS ATRÁS DA TOGA MANTER O TERRORISMO ACORDADO COMO SISTEMA DE PODER E A CORRUPÇÃO E O ROUBO PARTILHADO COMO FORMA DE GOVERNO. OCUPADOS EM ROUBAR O PAIS, MASSACRAR A NAÇÃO E DESTRUIR A PÁTRIA. COM A CONSTITUIÇÃO TRANSFORMADA NUMA AGENDA DE ANOTAÇÕES DE PAUTA DA BANDIDAGEM OLIGÁRQUICA COMUNISTA FUNDAMENTALISTA TERRORISTA FUNDIDOS COM AS OLIGARQUIAS DO PODER.

          E, constando isso do corpo de delito do País fartamente estrebuchado por operações persecutórias da Polícia Federal que revelam não ser mais preciso formalizar suspeita policial, porque, qualquer elemento que se prender na vida pública do País é titular de delação premiada, com a respectiva imputabilidade ideológico-marginal materializada por mais de 5 milhões de pessoas eliminadas em continuidade de 94 pessoas eliminadas por dia nos corredores de extermínio do SUS;   53 mil pessoas eliminadas por ano e outras  135 mil aleijadas e feridas por ano nos corredores de extermínio do trânsito; com a criminalidade comum em prosperidade de 1.638% de 2.003 a 2.016, ora na base de 174 pessoas eliminadas por dia, sob uma ocorrência policial a cada 0,11 minutos; com a nação sequestrada em seus lares e locais de trabalho sob a tortura terrorista do medo, insegurança pública, insegurança jurídica, insegurança econômica e insegurança nacional; com 16,1 milhões de pessoas nos corredores de extermínio pela tortura do desemprego no País reduzido a uma massa falida de 1/3 do seu tamanho econômico de 2003/2006, sob um déficit público monstruoso de mais de R$ 7 trilhões.
        Concretizando a tragédia de civilização que se expõe materializada pelo estado de guerra convulsional terrorista de massacre da nação deflagrado e mantido pela TIRANIA OLIGÁRQUICA COMUNISTA FUNDAMENTALISTA TRANSNACIONAL CORPORATIVA TERRORISTA DE BANDIDOS que está tipificada pela RAZÃO DE ESTADO, CRISE INSTITUCIONAL DE ESTADO, FALÊNCIA DO PAÍS e CAOS SOCIAL.
E, tendo o POVO EM REAÇÃO DE CIDADANIA NO FORO DE SOBERANIA POR INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO que cumpriu a tramitação constitucional perante os poderes constitucionais ao crivo oracular da Corte Constituinte, CONVOCADO as Forças Armadas pelos poderes constitucionais perante a Corte Constituinte, para cumprir a sua missão constitucional de equipamento armado do povo no seu empreendimento interventorial de: 1) recuperação da sua vocação de liberdade; 2) restabelecimento do Estado Democrático de Direito; 3) restauração da unidade da nação; 4) reencaminhamento do País para o trabalho; 5) reconstrução da soberania do Brasil perante o mundo, pelo PROJETO AMAZÔNIA – Soberania, Poder e Riqueza pelo caminho da roça; que vem com a ECONOMIA TRABALHISTA EDUCATIVA empreendida pelo COOPERATIVISMO DE ESTADO integrado da iniciativa privada e governo, campo e cidade, na transformação da tríade patrimonial originária: HOMEM-TERRA-NATUREZA em PROGRESSO para QUALIDADE DE VIDA, como o Brasil fez de 1.964 a 1.985,

EMITEM ESTE COMUNICADO DE CASERNA À NAÇÃO

Alertando-a de que as Forças Armadas instalaram a operacionalidade de campo na execução dos objetivos da INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, sob o comando supremo e autoridade suprema do Povo na pessoa do seu cidadão Celio Evangelista Ferreira do Nascimento, sob cujas determinações as Forças Armadas estão.

Quartel General do Exército – SMU – 18 de outubro de 2.017
celio evangelsita ferreira do nascimento
na liderança constitucional do povo
no comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas
Alm. De Esq. Eduardo Bacellar Leal Ferreira, Gen de Ex. Eduardo Dias da Costa Villas Boas, Tnt. Brig. Nivaldo Luiz Rossato

Leia mais ...

PINGA FOGO pedagógico de última hora

Publicado em Comunicados

1. Minhas queridas, meus prezados. Hoje, dia que o Calendário Gregoriano destinou à comemoração da ressurreição de Jesus, estamos com "céu de brigadeiro" em Brasília. Então, nos inspira começarmos o dia com assunto militar. E o assunto militar começa com o "Capitão. Bolsonaro." Como todos sabem, sofremos a tirania terrorista da fusão da bandidagem comunista com a bandidagem fundamentalista que estão empenhados em submeter o povo brasileiro a uma insana escravidão ao banditismo transnacional que ja matou mais de 5 milhões de pessoas nos últimos 14 anos aqui. Então, esgotadas todas as malandragens para eles continuarem sem interrupção na consolidação do "Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anos" pelo crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporações quadrilheiras terroristas, eles arquitetaram a "eleição de Jair Bolsonaro pra presidente do Brasil por eleições em 2.018." O plano tem por objetivo dar substância à campanha de destruição das Forças Armadas pelo "Governo militar do Capitão Bolsonaro" que eles transformarão em tragédia nacional em todos os sentidos, porque o BRASIL ESTÁ FALIDO, IRRECUPERÁVEL E NAS MÃOS DO TERRORISMO ÁRABE QUE VIRÁ PARA CÁ PELA "LEI DE IMIGRAÇÃO," E JÁ ESTÁ AQUI COM O DINHEIRO DO TERRORISMO QUE É DISTRIBUÍDO PELO BNDES E TÍTULOS PÚBLICOS PELO TESOURO E BANCO CENTRAL. E AI, A ASTÚCIA APOSTAVA CONVICTA DE QUE, A PARTIR DE 2.022 O COMUNISMO TERRORISTA TERIA A SUA CONSOLIDAÇÃO DEFINITIVA.

 

Foto: André Coelho - Agência OGlobo.

Só erraram no que sempre os bandidos erram: AUSÊNCIA DE RACIONALIDADE, porque bandido é só astuto; não é inteligente; o defeito psíquico congênito lhes priva de lucidez e lhes aguça os instintos emocionais e eles desenvolvem a personalidade psicopática que se diferencia de um para o outro quanto ao grau de escolaridade, mas, os identifica todos pela originalidade psíquica mórbida. Como a INTELIGÊNCIA MILITAR conhece todos os tipos psíquicos humanos, por força da PROFISSÃO DAS ARMAS, a gente não se preocupa com eles. Apenas os tolera até o ponto de tirá-los de ação. O outro assunto é a "abertura de um crédito monstruoso no Banco do Brasil ao terrorismo em Benin" que o terrorista vagabundo, Aloysio Nunes anunciou. Com isso, a bandidagem terrorista que temos de tirar do poder confirmou nossa denúncia ao mundo de que TEMER REATOU A ALIANÇA COM O TERRORISMO ISLÂMICO PARA A VOLTA DO DINHEIRO DO TERRORISMO AO BRASIL. Então, esse negócio foi muito bom para a INTERVENÇÃO DO POVO NO PROCESSO HISTÓRICO que já está instalada pelas Forças Armadas. Bom domingo, e espírito pronto que A PÁTRIA NOS CHAMA.

Foto: Cadu Gomes - VEJA.

2. A intervenção foi instaurada pelas forças armadas em 2004, sob o meu patrocínio constitucional. E eu nunca falei que as Forças Armadas precisam de apoio. Então, quem estiver postando convites intervencionistas com esse apelo, merece suspeita. As Forças Armadas são como o revólver na cintura da pessoa: se ela estiver sendo agredida e não puxar e acionar o revolver contra o agressor, apanhará ou morrerá com ele na cintura. Assim, são as forças armadas. Elas só se movimentam por reação de cidadania constitucionalmente instaurada através dos poderes constitucionais perante o STF em sua investidura de corte constituinte. E vencido o procedimento forense, o povo, pela mesma via, convoca as Forças Armadas para executarem a intervenção constituinte no processo histórico, que, in casu, é a reintegração da instituição da Presidência da República à União; a prisão do meliante que a esbulha, e a posse no cargo de presidente da república, vago desde o dia 1º de janeiro de 2.015, ao cidadão que resultar qualificado à missão na intervenção. Então, o povo da intervenção patrocinada por mim, não promove uma besteira dessas de "formar grupos de intervencionistas para pedir apoio às forças armadas." isso é a mesma coisa que raciocinar pelo ânus e defecar pelo cérebro. E então, não mudaria em nada tirar analfabetos arrogantes e sem senso do ridículo do poder e colocar outros do mesmo grau. Estou fazendo este esclarecimento não pra "mostrar sapiencia," porque não preciso disso, mas, para dizer que já pedi à Polícia Federal a prisão do sujeito Tércio Gonçalves Pereira e não pouparei quem quer que seja que esteja fazendo o que ele faz sob o tema de "intervencionistas." pois, a limpeza que a intervenção instalou vai ser total em todos os campos da civilização brasileira.


3. Tenho informado meu pessoal de acampamento que o desempenho no campo do processo histórico exige profissionalismo identificado por três coisas: autoridade pedagógica máxima; conhecimento pleno de causa, e domínio absoluto da vida civilizada. O primeiro requisito exige insuperabilidade intelectual feita de inteligência, escolaridade e informação; o segundo exige hombridade inconfundível identificada por isenção, exposição e convicção; o segundo exige respeitabilidade, honradez e caráter. E sem tais provimentos, a pessoa não deve se meter nesse universo porque se destruirá e destruirá o seu pais e a sua nação. Como essa bandidagem analfabeta que tomou o poder por falcatruas eleitorais e roubo dos cofres públicos fez.


4. O inimigo que tenho pela frente no comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas é o "Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anos" pelo crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporações terroristas, com bandidos escondidos atrás de mandatos fazendo leis, para bandidos escondidos atrás da toga manter o terrorismo acordado como sistema de poder e a corrupção e roubo partilhado como forma de governo. O qual se consolidou em TIRANIA OLIGÁRQUICA COMUNISTA FUNDAMENTALISTA TRANSNACIONAL CORPORATIVA TERRORISTA DE BANDIDOS, a qual está, nesta ocasião, assaltando a massa falida do Brasil pela modalidade de denunciarem o Temer como presidente da República. Por essa modalidade, na primeira denúncia a bandidagem assaltou o País em mais de R$ 15 bilhões, e na 2ª denúncia, já estão passando de R$ 4 bilhões nos seus colóquios vestibulares.

Leia mais ...
Assinar este feed RSS
Log in