1 TONELADA de OURO

deixaram em 1985 entre as 8 maiores economias do mundo. E isto remete o povo brasileiro, pela SOBERANIA SOLIDÁRIA que a Constituição institui, ao socorro humanitário que os países vítimas do terrorismo estão prontos a dar. E para cujo custeio, já está à disposição do povo brasileiro, UMA TONELADA DE OURO.   E esta é a razão desta instalação das Forças Armadas no Acampamento da INTERVENÇÃO do POVO no PROCESSO HISTÓRICO, cuja ausência das mesmas, dele, tipificará a posição.... Continua.


institutiva e dando emersão ao povo em reação de cidadania como equipamento constituinte de autodefesa da Constituição e de legitima defesa social, política, econômica e histórica da nação, instrumentalizado com a INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, instaurada, recebida, aceita e homologada pelos poderes constitucionais, instituições e entidades públicas, no procedimento constante dos PROTOCOLOS: STF Pet 142098/08.10.2008,STF 0038341, 29.2.2012, PR CODIN/POT/19.02.2012; SF29.02.2012;SF17.07.2012; SF11.06.2012 STF; PGR CD PR SF; CFA 117.419 29.0201230.05.2012, 10.10.12;DPF/MS 08335.025373/2012-65 27.11.2012; DPF/MS 335.005016/2013-61 28.01.2013; PO 1300820-7.2.2013/ACFA:DPF/DF 08001.08335.0032 35/2002-5; 08001.008976/2012-74;08001.014173/20 12-59 –COGER/DPF;08200.008079/2013-03;08200.008592/2013-96;DPF/CEVEL-R 02.05.2013;MPF/MS-00000744/2014; PR-MS-00019658/2013. PR-MS-00000744/2014–07443 /2014 – 00007787/2014R 02.05.2013;MPF/MS- 0000744/20 14; PR-MS-00019658/2013. PR-MS-00000744/2014–000 07 443 /2014 – 00007787/2014–A.D. SF 15492345 1 BR; MPE/MS-PGJ – 043779-2/2; 018742-2/2019223-2/2M;CD 006198- 30.9.13;SPF 08335,006262/ 2014-11; PGR 00001654/2014;PGR 0007443PR 04.09.2013; PR JG 642440674BR STF AR-J6603237679BR;PF 08335.018120/2014-05; PGJ 022451-2/2; 022450-2/2 022450-2/2;018742-2/2; 019223-22/, 01237180;151113 1403 67; 01238632-1; 10123 1355; 11988/2014, 01237180;151113 1403 67; 01238632-1; 10123 1355; 11988/2014, PGR 10058/2014. STF SF 82200437/2014;STF PE 6197258220; ACFA PE 513259353JH; STF PE 513269996JH; STF PE 619725820JH; PRM-CAC-PR 10058/2014; PR PRM-CAC-PR 00010318/2014, para: RECUPERAR A SUA VOCAÇÃO DE LIBERDADE; RESTAURAR O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO; RESTABELECER A UNIDADE DA NAÇÃO; REENCAMINHAR O PAIS PARA O TRABALHO e RECONSTRUIR A SOBERANIA DO BRASIL;
dando cumprindo à CONVOCAÇÃO de 14.08.2017, na INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO constitucionalmente instaurada perante a Corte Constituinte em 28.08.2017,

INSTALA A PARTIR DA DATA DE PROTOCOLO DESTA, AS FORÇAS ARMADAS NO ACAMPAMENTO DA INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, LOCALIZADO NA PRAÇA DOS TRÊS PODERES NA CIDADE DE BRASÍLIA-DF. PARA, NO DESEMPENHO DA SUA ORIGINALIDADE CONSTITUINTE DE EQUIPAMENTO BÉLICO DO POVO FAZER:

     1) a reintegração da Instituição da Presidência da República à União;
     2) prender os meliantes que a esbulham e usurpam o respectivo cargo;
     3) empossar no cargo de Presidente da República vago desde dia 1º de janeiro de 2015,
         o(a) cidadão(ã) que resultar indicado(a) à respectiva interinidade, em grau de cidadania.

TENDO POR OBJETO POLÍTICO:
     1) a recuperação da vocação de liberdade do povo brasileiro:
     2) a restauração do Estado Democrático de Direito;
     3) o restabelecimento da unidade da nação;
     4) o reencaminhamento do País para o trabalho, reintegrando a força econômica ao pro-
         gresso, a força de trabalho ao emprego e a força intelectual ao desenvolvimento;
     5) a reconstrução da soberania do Brasil perante o mundo.

E POR INTERESSE MATERIAL:
     A instalação do Brasil no canteiro de obras de construção da Pátria iniciado em 1964, pelo PROJETO AMAZÔNIA – Soberania, Poder e Riqueza pelo caminho da roça, composto do patrimônio ainda a ser empreendido de R$ 243 trilhões, com US$ 4,7 trilhões em caixa para os impulsos iniciais; o qual vem com a ECONOMIA TRABALHISTA EDUCATIVA empreendida pelo COOPERATIVISMO DE ESTADO integrado de iniciativa privada e governo, campo e cidade na transformação da tríade patrimonial originária: HOMEM-TERRA-NATUREZA em PROGRESSO para QUALIDADE DE VIDA.
    De modo que não se está protagonizando mais uma briga política dentro do ciclo republicano das “mudanças” e das “proclamações da república,” mas sim, INSTALANDO A CIVILIZAÇÃO CONSTITUCIONALISTA DEMOCRÁTICA ECONÔMICA PATRIMONIALISTA HEREDITÁRIA PELOS TRILHOS DA COMPETIÇÃO E CONCORRÊNCIA, ASSENTADOS SOBRE A HOMBRIDADE, HONRADEZ E CARÁTER, QUE A CONSTITUIÇÃO PROJETA. Através do Processo Histórico promovido pelo Estado Democrático de Direito erigido pela LEI, operado pelo DIREITO e consolidado pela JUSTIÇA. Tendo a nação por AUTORA, a Pátria por OBJETO e o suceder-se de gerações por DESEMPENHO. Alicerçado no POVO bifurcado na Constituição em PODER CONSTITUCIONAL representativo, rotativo indireto equipado da Segurança Pública, distribuído nos três poderes da República aparelhados da LEGIFERANÇA, GOVERNO e MAGISTRATURA, e PODER CONSTITUINTE permanente direto equipado da Segurança Nacional concentrado no POVO PERSONIFICADO PELA NAÇÃO-TERRITÓRIO-SOBERANIA, NAS FORÇAS ARMADAS. E assim, encerrando a história do Brasil de 1.500 a 2.017 e instalando ele no canteiro de obras dessa civilização, que atenderá em plenitude a nação na finalidade da espécie humana de procriar, sobreviver e raciocinar, pelo cultivo prático deapenas três orientações pedagógicas: 1) “COM O SUOR DO ROSTO TERÁS O PÃO;” 2) “AMARÁS O TEU PRÓXIMO COMO A TI MESMO;3) “SEJAS CULTIVADOR DA TERRA.” Dentro dessa estrutura constitucional a nação levantará o respectivo Edifício Social tendo por base o HOMEM como espécie intelecto-espiritual, e por meta DEUS como identificação dos ideais.
     Então, o POVO NO EXERCÍCIO DIRETO DO PODER OU FORO DE SOBERANIA em virtude de ter se rompido o Estado Democrático de Direito na fusão do voto com a bala no mandato/patentes de Presidente da República que extinguiu vigência à Magistratura de Estado e desproveu o Processo Histórico de regência institutiva e aniquilou a ordem jurídica e o regime democrático impondo o crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporações terroristas, emergiu em reação de cidadania pela INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO.
     O rompimento do Estado Democrático de Direito foi instaurado em 2003 com o “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anos” através do roubo do País, massacre da Nação e destruição da Pátria, que transformou a democracia em cleptocracia e o País num sindicato de ladrões e submeteu a nação a estado de guerra convulsional terrorista de massacre já com mais de 5 milhões de vítimas na base de 94 pessoas eliminadas por dia nos corredores de extermínio do SUS; 88,9% da população doente por estresse, depressão e descontrole emocional devido à situação de insegurança, instabilidade econômica e incerteza política; 174 pessoas eliminadas por dia no arraial do banditismo de campo; 53 mil pessoas eliminadas e outras 135 mil aleijadas e feridas por ano nos corredores de extermínio do trânsito; 100 mulheres e crianças estupradas por dia; 503 mulheres agredidas por hora; uma ocorrência de assalto, roubo, sequestro, agressão e invasão a cada 0,11 minutos; no País instalado em praça de guerra, com a bandidagem terrorista entrincheirados nos prédios públicos transformados em fortalezas contra o povo desarmado e desprotegido; tipificando uma TIRANIA OLIGÁRQUICA COMUNISTA FUNDAMENTALISTA CORPORATIVA TRANSNACIONAL TERRORISTA DE BANDIDOS, formada da: 1.Bandidagem vagabunda no poder alojados nos cofres públicos e distribuídos no PMDB, PTB, PDT, PT, PSB, PPL, PSDB, PTC, PSC, PMN, PRP, PPS, PV, PCB, PBC, PTdoB, PPL, PR,PSTU, PRTB, PHS, PSDC, PCO, PTN, PSC, PRB, PSL, PR, PSD, PROS, SP, PMB, DEM, PC do B, PP, PCB, PRTB,  REDE e PODEMOS supridos pelos “especialistas,” “intermediadores,” “negociadores” e “mefíticos” de toda a espécie, que estão espalhados por todo o tecido institucional e todas estruturas operacionais da República e iniciativa privada; 2. Bandidagem terrorista transnacional, alojados no“projeto Pátria Grande”e distribuídos pela URSAL, UNASUL, URC, ESAD, G-20, BRICS, FAO, OTSC, CEI, OCS, ECVCNB, no MST, CUT, MSTA, CEMIG, CONTAG,Via Campesina,MLST, MAB, MIR, ELN, EZ, APINB, ARPIN-Sul, COIAB, APOINME, CIR, ABA, IEB, CTI,CUIA,Sindicatos, Hamas, Taleban, Al Qaeda, Jihads, Hesbollah, Boko-Haran, Al Shebab, Estado Islâmico; 3. Bandidagem de campo alojados no “fome zero” e criminalidade quadrilheira, distribuídos peloPCC, CV, FDN, TCC, CRBC, CDL, SS, DCMS, TC, ADA, IDI, AJ, AD, B.dos 40; PCN; ER; 300 Esp.; PCM; ERam; B.dos 300; CC; GDA; PCM; BI; PGE; B. dos 40; ADM; COM; B.dos 300M; PCM2; PCE; CP; BM; KATIARA; CPr; CAVEIRA; CMO; PJ; PCMpr; PCMG; MP; PI; PCU; CJUC; GF, CDLcr, PGC2, PCRV, CL, SN, SC,PL, PGO, FRC, BC, OS TAURAS, V.7, O.S.A.l, U.P.P, C.P.C, A.L, P.C.Pr, P.C.L.ms,D.G, BPj, B.C.cuia,C.V.mt, A.L.ro, C.P.ro,B. dos 13; 3ºCP; Carecasdo ABC; Comando da Paz; CRBC, Máfia do Lixo, Esquadrão da Morte. Assistidos pela Depen, “Pastoral Carcerária,” outros serviços religiosos e ONGS; 4. Bandidagem empresarial terrorista distribuídos em: Odebrecht, OAS, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão, UTC Engenharia, Camargo Correia, Engevix,Brf Brasil Founds S.A, Seara Alimentos S.A, JJZ Alimentos S.A, Madero Ind. Com. S.A, TouyoSetel Engenharia, Mendes Júnior Trading E. S.A, Anglo, SwitBck, J&F, Vigor, Flora, Canal Rural, Banco Original, Cabana Los Lilas, Armour, Pite, AspenRidge, King Island, Moy Park La Herencia, PibgrinsPride, EPE, Havan, FRIBOI, JBS, BNDES, TV GLOBO, dentre outras. Como o corpo de delito do País registra e está espelhado pelas: “Operação Lava Jato,” “Operação Carne Fraca,” “Operação Catilinária,”“Operação Castelo de Areia,” “Operação Patmos,” Operação Boca Livre, “Operação Recomeço,” Operação Turbulência,” “Operação Acrônimos,” Operação Zelote,” “Operação Custo Brasil,” “Operação Lucas,” e as demais. A qual, pelo Oro de São Paulo com o Instituto Lula, José Dias Toffoli e a Procuradoria Geral Eleitoral assaltou o poder em 2.014 pelas eleições terroristas promovidas com dinheiro roubado da Petrobrás, BNDES, Eletrobrás, Eletronuclear, Cofres Públicos e do povo, pela qual fabricaram o mandato para Dilma nas urnas eletrônicas e o refabricaram para Temer na Câmara e Senado com o Supremo Tribunal Federal pelo “impeachment da Dilma.”E assim se efetivaram em corporação terrorista distribuída por quadrilhas na Instituição da Presidência da República, Senado Federal, Câmara dos Deputados, Supremo Tribunal Federal, Procuradoria-Geral da República e por todo o tecido institucional e estruturas operacionais do País e iniciativa privada. E por essa estratégia macabra submetem a nação à escravidão terrorista do “socialismo monetarista de Estado sem economia,” movido por falcatruas contábeis, estelionato estatístico, renúncias fiscais estelionatárias, estelionato de preços públicos, estelionato de consumo, contabilização de dívida pública renegociada como crédito, contabilização de exportações inexistentes, por onde fabricam ativos líquidos para recolhimento do dinheiro do terrorismo pelas bolsas, e emissões de real frio para lastro metálico em contas correntes para os bancos girarem a roda do consumo/produção pelo multiplicador bancário que sustenta o consumo fiado abrigando o emprego e a produção financiada mantendo os impostos pelos quais as emissões frias são esquentadas no Tesouro onde suprem a Fundação Getúlio Vargas para o estelionato estatístico.

A FUNDAMENTAÇÃO DA CONVOCAÇÃO.

1) DA LEGALIDADE:

     A legalidade da CONVOCAÇÃO inicia com a constitucionalidade da reação de cidadania pela INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO, da forma exposta na tipificação da presente. Tendo por hecatombe de civilização o corpo de delito do Pais, do qual a Polícia Federal, com o Ministério Público Federal e o Supremo Tribunal Federal situados no âmbito da Segurança Pública e do Poder de Coação do Estado, extraem o espetáculo do “combate à corrupção, desvio de verbas públicas, lavagem de dinheiro e evasão de divisas.” Com o qual envolvem a nação na verborragia judiciária, acobertando a comunização do País, que se processa na esfera da Segurança Nacional em sede de Processo Histórico no Foro de Soberania ou Poder Constituinte. Pois, em se tratando de submetimento ideológico da nação, objetivando destruir a civilização imperante e impor um sistema de autoritarismo corporativo terroristas anárquico, com o Estado Constitucional substituído por tirania convencional quadrilheira, não se tem mais a criminalidade comum apenável por contraditórios indiciários decisórios, e sim, estado de marginalidade política expurgável por persecutório institucional de Estado. Na primeira situação se lida com processos apenatórios e ressarcitórios; na segunda, com INTERVENÇÕES CONSTITUCIONAIS REPUBLICANAS E INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO.
    Disso resulta a extinção do Estado pela fusão dele com o banditismo terrorista através das investiduras, cargos e funções submetidas à representação mandatária oriunda da redistribuição do País como despojo das urnas de dois em dois anos, entre a bandidagem oligárquica terrorista, pela modalidade de “bases parlamentares,” “governo participativo” e “acordo de governabilidade.” Onde estão dinastias políticas quase centenárias como as nordestinas capitaneadas pela dinastia José Sarney; as oligarquias do poder na “República do Café” formada por São Paulo-Minas Gerais-Rio de Janeiro, ora capitaneadas por Michel Temer, Aécio Neves, Rodrigo Maia. E assim, resultou a Polícia Federal instituída para combater bandidos, sob a chefia do bandido mentor e comandante do banditismo que submete o País; o Procurador-Geral da República com Michel Temer e os Ministros do STF promovendo o saqueamento da massa falida do País pela modalidade de denunciar o Temer por duplicidade de fórum como “presidente da República,” porque formam uma corporação terrorista empenhada na destruição da civilização brasileira e implantação do totalitarismo comunista terrorista. Pois foram Lula, Dilma e Temer que escolheram e nomearam Procurador-Geral da República, escolheram e nomearam os Ministros do Supremo Tribunal Federal. Como também foram eles que escolheram e nomearam os comandantes das Forças Armadas.

     Daí, Michel Temer que encarna Lula e Dilma, desprovido de constitucionalidade mandatária, de reputação ilibada, exposto pela Polícia Federal, Procuradoria da República e Justiça Penal como bandido ladrão em estado processual, em flagrante delito de esbulho da Instituição da Presidência da República e usurpação do respectivo cargo, resulta em corporação terrorista quadrilheira com a Polícia Federal, Procuradoria Geral da República, Supremo Tribunal Federal, Tribunal Superior Eleitoral e Forças Armadas, num satânico enredo terrorista que envolve o povo nesse espetáculo de investigações e prisões, enquanto eles consolidam o “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil em 22 Anos.” Com tanta tranquilidade que Lula está em campanha eleitoral para Presidente do Brasil apresentando como plataforma de governo a sentença que o condena a mais de 9 anos de cadeia. Pois estão sempre se investigando, se acusando, se prendendo, porém, SEMPRE UNIDOS na manutenção do status quo da tirania oligárquica comunista fundamentalista corporativa transnacional terrorista de bandidos. Ou, fundada em que a Polícia Federal que não é de governo e sim da União não prende Michel Temer, mas se mantém submetida a ele, sabendo que é o bandido mentor, chefe e principal beneficiário o banditismo que assola o País? Fundada em que a Procuradoria-Geral da República que tem o encargo constitucional no art. 127 da Constituição de denunciá-lo à Justiça Militar e pedir a sua prisão, não o faz? Fundado em que o Supremo Tribunal Federal se mantém como orquestra regente da apologia ao crime na esfera máxima da fonte que jorra o estado marginal do Brasil? Pois a idoneidade natural de respeitabilidade, honradez e inteligência da criatura humana independe de regra externa ao seu instinto de sobrevivência para ela reagir em favor de si, dos seus e do seu meio ambiente. E, o princípio genético da sociedade legalmente organizada se compõe da coerência, da lógica e da lucidez,que o Direito chama de razoabilidade. Ou é coerente as Forças Armadas encarnarem a SOBERANIA DA NAÇÃO COMANDADAS POR UM APÁTRIDA, BANDIDO, TERROIRSTA, LADRÃO DO PAÍS? Se fosse, os militares não aprenderiam na escola:
DIGA-ME QUEM É O TEU COMANDANTE E TE DIREI QUE SOLDADO VOCÊ É.”
Também é escolar que:

Não se legaliza um sistema de poder iníquo com a covardia do povo que a ele se submete. ISSO CONDUZ À TIRANIA QUE FINDA POR HECATOMBE DE CIVILIZAÇÃO.

Logo, a CONVOCAÇÃO do povo às Forças Armadas, oriunda da INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO que elas devem efetivar, é legal, moral, democrática e militar.

2) DA LEGITIMIDADE.

     A legitimidade em sede de Processo Histórico no Foro de Soberania se confunde com a constitucionalidade na fusão meritória dos pressupostos e condições da reação de cidadania. Encurtando pauta pelo estado de apodrecimento generalizado da civilização brasileira exposto no corpo de delito do País, como o Exmo. Sr. Comandante da Aeronáutica informa: (O roubo da massa falida do País pelas modalidades de “ajuste fiscal,” “suspensão de investimentos públicos” e “contingenciamentos”) “afetou as operações aéreas, manutenção dos aviões e até causaram redução na frota destinada a proteger 22 milhões de quilômetros quadrados que estão sob responsabilidade do Brasil. A restrição financeira provoca até mesmo a redução do número de pilotos em atuação. Dos 1.300 pilotos que integram a Força Aérea atualmente, 300 não estão mais realizando atividades de voo por falta de dinheiro. Isso provocou uma queda de 30% nas decolagens dos aviões da Força. Outro grande problema é o sucateamento da frota de aeronaves.” E aprende-se na Escola que: “Um povo que sacrifica a sua soberania em favor do roubo dos cofres públicos para esbanjar, se prostituir, apodrecer sua civilização e aniquilar a sua espiritualidade não tem noção do que seja uma pátria e nem a merece. Suas Forças Armadas são capachos dos bandido que operam a decadência, indignas de respeito.
    E, como a Pátria está sem defesa, porque as Forças Armadas não têm provimento orçamentário no Governo, o povo também está sem foro de socorro no regime, porque, perante qualquer poder à qualquer autoridade, peticiona ao próprio bandido ou a protetor dele.Com a Constituição substituída por bandidos escondidos atrás de mandatos inventando leis para bandidos escondidos atrás da toga manter o terrorismo acordado como sistema de poder e a corrupção e roubo partilhado como forma de governo. Além disso, a vacância na Instituição da Presidência da República, como o estado de ideologismo, fisiologismo, mentira e analfabetismo misturado com marginalidade, imoralidade, cafajestismo e legalidade não resultarão legalizados por eleições em 2.018. Nem o crime organizado no governo deixará de se fortalecer apenas com a troca de lugares da bandidagem no poder. E, a História ensina que é por esse caminho que as grandes civilizações do passado desapareceram.
     517 anos de história construindo a sua vocação de liberdade que, por sua Constituição ESPIRITUALISTA, assegurada por um Estado RELIGIOSO, o povo brasileiro composto por 89.323.489 constituintes no colégio eleitoral de 141.824.607 está instalado em INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO em fundação meritória inquestionável e maioria democrática absoluta.

3. DA ESTABILIDADE.

     O Brasil nunca teve estabilidade nem política, nem econômica e nem social, porque nos seus 517 anos de história nunca conseguiu ultrapassar de um aglomerado colonial continental ocupado em miscigenar, extrair as riquezas naturais e explorar o espaço geográfico com pecuária, café, cana de açúcar e soja. A cada 20/25 anos fazia uma “revolução” verborreica sem consequências bélicas para trocar as oligarquias do poder e readequar a exploração da terra sem jamais ter empreendido um PROJETO DE CIVILIZAÇÃO que identificasse uma Pátria. Isso foi até a década de 1970 quando as Forças Armadas no poder instalaram o Brasil em canteiro de obras de construção da civilização que a vocação de liberdade do povo brasileiro projetava. Dividido em 3 etapas. A primeira de 1.964 a 1985 de construção física básica do País; a segunda, de 1986 2.014/2.016, de absorvimento do ideologismo marginal fundido com as oligarquias do poder que expurgaria o subdesenvolvimento da civilização brasileira pelo suicídio de poder que foi instalado em 2003 com o “Projeto de Poder do PT de Comunizar o Brasil Em 22 Anos” e imposto pela Lei nº 12.528 de 18.11.2011 e a transformação da Constituição em uma agenda de anotações dos interesses da bandidagem no poder.
     Então, agora, o POVO EM REAÇÃO DE CIDADANIA pela INTERVENÇÃO CONSTITUINTE NO PROCESSO HISTÓRICO está encerrando a História do Brasil de 1.500 a 2.017 e reinstalando ele no canteiro de obras que está em depredação desde 1.986, mas ainda resiste com bases capazes de suportar o PROJETO AMAZÔNIA em seu início.

A POSIÇÃO DAS TROPAS NO ACAMPAMENTO.

No momento, as Forças Armadas são confessas na posição de capachos da bandidagem no poder. E nessa situação, além de não valerem o que custam nem como capachos, resultam muito mais efêmeros do que a bandidagem comunista terrorista que é assumida e exposta.Pois, enrustidos na FARDA

 

resultam em posição humilhante que só os covardes, sem pátria, sem nação e sem família aceitam.
     Entretanto, a regra acusatória do Direito Penal as reúne com Michel Temer em sua organização de: bandidagem vagabunda no poder; bandidagem terrorista transnacional; bandidagem de campo, e bandidagem empresarial terrorista, e as salva como a corporação terrorista armada da tirania oligárquica comunista fundamentalista corporativa transnacional terrorista de bandidos, responsável perante a humanidade pelo extermínio de mais de 5 milhões de pessoas e de outras 16,1 milhões postas nos corredores de extermínio pela tortura do desemprego no País falido e destruído que as Forças Armadas do tempo que o Tnte. Brig. do Ar Nivaldo Luiz Rossato condena: “Existia uma herança, de nosso passado, de que as Forças Armadas seriam tutoras da nação, e assim foi por muito tempo. Mas elas não são mais,” deixaram em 1.985 entre as 8 maiores economias do mundo. E isto remete o povo brasileiro, pela soberania solidária que a Constituição institui, ao socorro humanitário que os países vítimas do terrorismo estão prontos à dar. E para cujo custeio, já está à disposição do povo brasileiro, UMA TONELADA DE OURO. E esta é a razão desta instalação das Forças Armadas no acampamento da INTERVENÇÃO DO POVO NO PROCESSO HISTÓRICO, cuja ausência das mesmas, dele, tipificará a posição das Forças Armadas em defesa do terrorismo fundamentalista comunista que está roubando o Brasil, massacrando o povo brasileiro e destruindo a Pátria dos brasileiros que abriga a humanidade toda na raça brasileira.Pois, só pelo rompimento das Forças Armadas com o comando supremo e autoridade suprema do Povo no exercício direto do poder em virtude da vacância na Instituição da Presidência da República esbulhada pela bandidagem comunista fundamentalista terrorista que se compõe na tirania oligárquica comunista fundamentalista corporativa transnacional terrorista de bandidos, poderão elas se fazer ausentes nesse acampamento que tem por finalidade a pauta aqui exposta, a qual a Constituição coloca à execução pelas Forças Armadas. Pois,
O BRASIL TEM UMA CONSTITUIÇÃO. E É POR ESSA CONSTITUIÇÃO QUE A HUMANIDADE O RECONHECE.

     E nela, o POVO NÃO PRECISA SABER SE AS FORÇAS ARMADAS ESTÃO DE ACORDO OU NÃO COM A CONVOCAÇÃO QUE LHES FOI FEITA. Pois, como pedagogicamente disse o Tnte. Brig. Luiz Rossato: “as forças armadas não tutelam a nação,” porque elas não são poder, mas sim, a FORÇA DO PODER QUE É O POVO, O QUAL ELAS EQUIPAM COMO O REVOLVER EQUIPA A PESSOA EM SUA CINTURA. E neste momento, O POVO AS PUXA DA CONSTITUIÇÃO E AS ACIONA CONTRA O INIMIGO TERRORISTA QUE O MASSACRA. SE ELAS NEGAREM FOGO, O SOCORRO HUMANITÁRIO SE LEGITIMARÁ POR SEGURANÇA DA HUMANIDADE TODA. E LEVARÁ À CORTE MARCIAL O QUE, À FINAL SOBRAR DOS TERRORISTAS APÁTRIDAS QUE SE LEVANTAREM CONTRA O POVO, NO ESBULHO DA FARDA.
     E, se o recolhimento do bandido terrorista apátrida Michel Miguel Temer Lúlia ao Hospital Militar foi consentido, abre precedente para que TODOS OS BANDIDOS AMONTOADOS NAS PENITENCIÁRIAS SEJAM SOCORRIDOS ALI, PORQUE ASSIM A CONSTITUIÇÃO INSTITUI PLEO DOGMA DA ISONOMIAESTANDO, POIS, INSTALADA A LEGÍTIMA DEFESA DA POPULAÇÃO CARCERÁRIA SOBRE AS FORÇAS ARMADAS, PELA TORTURA TERRORISTA DA DISCRIMINAÇÃO DE FORÇA MAIOR QUE LHES ESTÁ IMPOSTA.  Pois, no campo do banditismo a Constituição não diz que existem bandidos e bandidos; já que todos, igualmente, se produzem e se integram à tirania oligárquica comunista fundamentalista corporativa transnacional terrorista de bandidos.

DELEGAÇÃO DE COMPETÊNCIA.

    O POVO NO COMANDO SUPREMO E AUTORIDADE SUPREMA DAS FORÇAS ARMADAS NO CIDADÃO CELIO EVANGELISTA FERREIRA DO NASCIMENTO, delega competência técnica aos Comandantes da Marinha, Exército e Aeronáutica e Chefes de Estados Maiores e Estado Maior Conjunto, para a arregimentação das tropas e administração do Acampamento. Cuja, já foi requisitada em 23.08.2017 ao encargo do Exmo. Gen. de Ex. Antônio Hamilton Martins Mourão.  O acampamento consta do projeto anexo, já instalado perante o Governador, Secretário de Estado de Segurança Pública, Comandante Geral da Polícia Militar, Comandante do Corpo de Bombeiro Militar, Diretor Geral da Polícia Civil e demais órgãos do GDF.
     Na programação do Acampamento alusiva aos 30 anos da Assembleia Nacional Constituinte e aos 29 anos da promulgação da Constituição, a nação prestará homenagem de desagravo da Lei terrorista nº 12.528 de 18.11.2011, às Forças Armadas nos efetivos do Centro de Instrução de Blindados General Walter Pires, originário da Companhia de Carros de Assalto (1921) do Cap. Carlos Flores de Paiva Chaves. Para cuja cerimônia, a representação do CIBWP deverá estar presente no palco de cerimônias do Acampamento, com três blindados, simbolizando o passado, o presente e o futuro do povo brasileiro em suas Forças Armadas.
      O POVO no comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas recomenda a prisão do meliante Michel Miguel Elias Temer Lúlia, por esbulho do Hospital Militar, como ele esbulha a Instituição da Presidência da República. O não atendimento, sem esclarecimento das causas constitucionais que o fundamentem tipificará declaração de fusão das Forças Armadas com a bandidagem comunista terrorista no massacre da nação, em continuidade contra ela.
     Pois, o Senado Federal e a Câmara dos Deputados com o Supremo Tribunal Federal e a Procuradoria-Geral da República não suplantam, não substituem e nem suprem a Constituição. Mas, contra ela, tipificam-se CORPORAÇÕES TERRORISTAS QUADRILHEIRAS imputáveis pelo corpo de delito do País retratado pelas diversas operações policiais que o registram.

Quartel General do Exército – SMU, Brasília/DF, 26 de outubro de 2.017
celio evangelista ferreira do nascimento - (61) 98238-2415
na representação constitucional do povo no comando supremo e autoridade suprema das Forças Armadas
Forças Armadas - Polícia Federal - Polícias Militares - Polícias Civis - Agentes Penitenciários - Ministério Público Federal – Ordem dos Advogados do Brasil – Justiça Federal

Última modificação emSábado, 28 Outubro 2017 16:45
(0 votos)
Ler 1579 vezes

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Log in