A mala
Fonte: Diário da Região

A mala

Célio Ferreira, em sua página Facebook/Celio Ferreira. Entendendo o contexto.


1. E no diário de guerra que estou anotando os bastidores da INTERVENÇÃO, os historiadores vão criar muitas histórias fantásticas sobre ocorrências macabras que eu relato e assumo a autoria. Um dia alguém disse aqui: "o que me admira não é o desassombro do dr. Celio, mas sim a segurança que ele tem para dizer com força de certeza o que ele vai fazer acontecer. E ser veemente, a história do fórum mostra grandes advogados que o foram, mas, chamar os 11 ministros do STF de bandidos escondidos atrás da toga, quadrilha de terrorista, ainda não havia na literatura forense. Que força está por trás desse homem? 22/10/2017.

2. O dono desta página é jurista em grau que lhe valeu das Forças Armadas a missão de ajudar escrever a Constituição, que é usada como livro didático nas mais respeitáveis universidades do mundo, em cursos de Doutorado. E, se o Congresso Nacional tivesse suprido de juristas, o país não estava submetido pela bandidagem terrorista no poder ocupados em roubar o pais, massacrar a nação e destruir a pátria, porque a primeira marca do jurista, a sua credencial de cátedra, a sua estampa de competência é a hombridade-honradez-caráter-lucidez que lhe impede de ser capacho de bandidos seja do tamanho que for a oferta. No livro que escrevi: "reagir é preciso. Combater é a opção" eu conto da mala de dinheiro que me foi enviada para me integrar ao crime organizado no governo, operado por gangues políticas e gerido por corporações quadrilheiras, quando ele começou a ser construído. Eu seria o homem mais rico deste país, com os contratos de honorários da bandidagem presa no meu escritório. Mas não sei o valor da riqueza, diante de Jesus informando: "as aves do céu têm seus ninhos e as raposas têm suas tocas, mas eu, filho de Deus, não tenho uma pedra para fazer de travesseiro." E sou por demais feliz e realizado quando escrevo nos documentos que farão a História do meu povo: "bandidos escondidos atrás de mandatos inventando leis, para bandidos escondidos atrás da toga manter o terrorismo acordado como sistema de poder e o roubo e corrupção partilhada como forma de governo." e arremato-lhes dizendo: vou metê-los na cadeia e expurgar a civilização brasileira da vossa espécie! 22/10/2017.

3. Então, a situação do Brasil já não é só de segurança nacional, mas, de SEGURANÇA DO MUNDO LIVRE. Daí, se nós não reagirmos, é certo que vamos passar pelo que o Afeganistão e o Iraque passaram. Os EUA, a União Europeia e o Estado de Israel estão em prontidão, formando uma FORÇA ÚNICA DE RESISTÊNCIA com as nossas Forças Armadas. Assim, não temos nenhuma preocupação no campo da reação armada, porque, embora o terrorismo seja uma potência em dinheiro e organizados para todos os tipos de crimes e maldades, eles não têm ESTRUTURA MILITAR e nem SUSTENTAÇÃO NACIONAL. São somente um BANDO UNIVERSAL DE FACÍNORAS da pior espécie. 10/09/2014.

4. Como sempre venho explicando, a INTERVENÇÃO não é revolução, e sim, um PROCEDIMENTO CONSTITUCIONAL EM FORO DE SOBERANIA, como uma ação judicial. Não tem contraditório, mas sofre a legitimidade democrática, sobre a qual a nossa Constituição e o mundo livre são rígidos. Além disso quando ela denunciou sobre um corpo de delito inquestionável, nos foros internacionais, que o terrorismo se deslocou do Afeganistão e do Iraque para o Brasil, onde é comandando por Michel Temer, a INTERVENÇÃO se tornou QUESTÃO DE INTERESSE DA SEGURANÇA PLANETÁRIA e ai, as super potencias se envolveram com a gente e a ação se fez da humanidade sob liderança do povo brasileiro. E ai, foi como uma demanda entre dois particulares se transformar em interesse nacional. A amplitude acarretou demora. Porque, em lugar do contraditório processual, se tem a dinâmica política do inimigo, a ser esgotada e ele resultar inequívoco em autoria, materialidade, culpabilidade e dolo. Por isso, é tarefa para a inteligência militar, policial e ministerial juntas, como foi e está se concluindo. 06/05/2017.

5. As Forças Armadas das super potências bélicas não gastam mais balas. É lêiser, são energias concentradas por disparadores computadorizados de precisão milimétrica a grandes distancias. E o Brasil é 3º mundo na politica, na educação, na economia, na saúde, que estão ao encargo dos políticos, mas, em equipamento militar SOMOS SUPER POTÊNCIA ao lado dos EUA, Israel. China, Russia, Paquistão. Nos queixamos de desabastecimento aeronáutico por estratégia de segurança nacional, mas, na verdade, fazemos por terra, com muito mais devastação, e quase nada de destruição, o que os bombardeiros gigantes, caríssimos e complicados faziam mais destruindo do que eliminando inimigos. 27/03/2016.

Se quiser aprofundar mais: Clique aqui e não deixe de ler "Célio, a Constituição e as Forças Armadas".

Última modificação emQuinta, 21 Junho 2018 21:54
(0 votos)
Ler 808 vezes

Mais nesta categoria:

« Pinga Fogo Ao vivo - 23/10/2017 »

1 Comentário

  • Eloina da Cruz Machado
    Eloina da Cruz Machado Segunda, 27 Novembro 2017 23:35 Link do comentário

    Desde que tomei conhecimento da existência do Dr. Célio Evangelista, desatrelo minha ansiedade deixando-a no descanso de um gancho ilusório de meu escritório, para dormir o sono dos justos me sentindo tão protegida dos fascistas e todos os demais adjetivos fartamente utilizados por este insubstituível jurista Célio Evangelista do Nascimento. Tenho o maior prazer de ler todos os documentos que surgem na internet. Agradeço a Deus por sua existência. Sigo com muita fé. Felicidades Dr. .

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Log in