Gen Eduardo Paiva defende INTERVENÇÃO
Fonte: www.senado.leg.br

Gen Eduardo Paiva defende INTERVENÇÃO

Em artigo de opinião no Estadão, o general Luiz Eduardo Rocha Paiva defendeu a intervenção militar


São Paulo – O general da reserva Luiz Eduardo Rocha Paiva publicou um artigo no jornal O Estado de S. Paulo defendendo que as Forças Armadas façam uma intervenção para assegurar a continuidade da democracia.

Ele mesmo reconhece que não há amparo legal para que as Forças Armadas ajam por conta própria, mas que o quadro de corrupção justificaria uma intervenção.

“No Brasil, indivíduos e grupos poderosos vêm usando a lei, ou a prerrogativa de legislar, com o propósito de auferir vantagens injustificáveis, portanto, ilegítimas”, diz o general.

Leia um trecho do artigo:

“A intervenção militar será legítima e justificável, mesmo sem amparo legal, caso o agravamento da crise política, econômica, social e moral resulte na falência dos Poderes da União, seguida de grave instabilidade institucional com risco de guerra civil, ruptura da unidade política, quebra do regime democrático e perda de soberania pelo Estado. Esse processo revolucionário já foi propugnado, publicamente, por líderes de movimentos pseudossociais e políticos de ideologia socialista radical, todos investindo constantemente na divisão da sociedade.

Em tal quadro de anomia, as Forças Armadas tomarão a iniciativa para recuperar a estabilidade no País, neutralizando forças adversas, pacificando a sociedade, assegurando a sobrevivência da Nação, preservando a democracia e restabelecendo a autoridade do Estado após livrá-lo das lideranças deletérias. São ações inerentes às missões constitucionais de defesa da Pátria, não restrita aos conflitos externos, e de garantia dos Poderes constitucionais, da lei e da ordem.”

Fonte: EXAME

Última modificação emSegunda, 25 Junho 2018 15:01
(0 votos)
Ler 1188 vezes

1 Comentário

  • Pedro
    Pedro Quinta, 05 Outubro 2017 22:28 Link do comentário

    Belo discurso, condiz com a vontade da maioria da população que não aguenta mais ser rechaçada pela quantidade absurda de impostos sem qualquer retorno. Estamos no limite. Desemprego assombrando a sociedade e políticos aprovando fundo eleitoral. Eles zombam da nossa cara mas será por pouco tempo. Os dias dos políticos estão contados.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Log in